Fim de regalias em presídios provoca rombo de R$ 4 milhões por mês no crime organizado no Ceará ~ Quixabeira do Assaré

Fim de regalias em presídios provoca rombo de R$ 4 milhões por mês no crime organizado no Ceará

Fim de regalias em presídios provoca rombo de R$ 4 milhões por mês no crime organizado no Ceará

A nova onda de ataques neste mês de setembro é atribuída à facção criminosa Guardiões do Estado (GDE). A motivação seria o fim das regalias dentro dos presídios desde o início do ano, após a mudança na política de administração sobre as unidades penitenciárias – que teria acabado com um esquema milionário de venda e oferta de bens e serviços para os presos que beneficiava as facções.

Um levantamento da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) indicou que um mercado clandestino montado dentro do sistema prisional chegava a movimentar, por mês, cerca de R$ 4 milhões.

Na prática, o crime organizado arrecadava dinheiro com a venda de bens e oferta de serviços para os presos, além de outras cobranças. A informação foi apurada pela TV Jangadeiro e confirmada pela SAP.

Itens como drogas, cigarros, celulares, carregadores, chips, televisores, controles remotos, água mineral, refrigerante, produtos alimentícios e de higiene entravam nas celas mediante o pagamento de altos valores feitos pelos presos ou familiares às facções criminosas.

Cláudio Justa, membro do Conselho Penitenciário (Copen), explica que a descoberta foi na operação Masmorras Abertas. “As organizações cobravam uma espécie de mensalidade das famílias para garantir a preservação da vida daquele interno que, muitas vezes, não estava faccionado. Variava entre R$ 50 e R$ 300. Era a GDE que mais ostensivamente fazia essa mercantilização”.

Também havia a oferta de favores e serviços sexuais, além de prostituição por meio de pessoas infiltradas em dias de visita que entravam como supostas companheiras de presos usados no esquema. O domínio das organizações criminosas nas unidades era tanto, que os chefes cobravam até pelo espaço onde o detento iria dormir. A prática se intensificou ainda mais com a superlotação das unidades.

Uma cama de casal com base e colchão em modelos acima da média do mercado, com molas ensacadas e espuma confortável custa cerca de R$ 2.500. Já no presídio, um pequeno espaço de cimento de 1.80 m x 75 cm de largura, conhecido como comarca, chegava a custar R$ 5 mil muitas vezes sem colchão.

Com a mudança da gestão no sistema prisional este ano, o acesso a regalias e facilidade passou ser combatido. Esta semana, durante o início da onda de ataques, o secretário Mauro Albuquerque ordenou expressamente rigor contra a facção GDE, apontada como autora dos ataques. “Fazer geral em todas as dependências onde tem alguém faccionado da GDE pra fazer e endurecer todos os procedimentos dentro da cadeia”.

O controle sobre as unidades prisionais foi um duro golpe sentido pelo setor financeiro do crime organizado. Facções criminosas que atuam no tráfico de drogas, como o PCC e o Comando Vermelho, não sentiram tanto o impacto, já a facção GDE, que tinha grande parte da arrecadação baseada nas atividades clandestinas dentro do sistema prisional, foi afetada diretamente pelas mudanças. Isso teria motivado os ataques por parte da organização.

O coronel do Exército, Walmir Medeiros, explica o fim das regalias nos presídios. “Celular hoje em dia é uma dificuldade dentro dos presídios. Até um tempo atrás, ficavam todos os presos soltos, agora não, cada um no seu local, aumentou a quantidade de presos traba
lhando”.

(Fonte  Tribuna do Ceará)
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

APP MINHA MOB

MOB TELECOM

MOB TELECOM
TURBINE SUA CONECXÃO COM A INTERNET DO COMANDANTE

CANINANA

CANINANA
PRÓXIMOS SHOWS

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA
ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

BURGUER KING

BURGUER KING
CLICK AQUI

Ótica San Vallentin

RC CAFETERIA

RC CAFETERIA

RC FLORES

RC FLORES

RC ÓTICA

RC ÓTICA

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Escreva-se no nosso Site

Curta nossa Página do Facebook

As Mais Lidas do Site

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net