104 vagas Inscrições para o Concurso Público de Jardim encerram nesta sexta-feira, 09

 104 vagas

Inscrições para o Concurso Público de Jardim encerram nesta sexta-feira, 09

Foto: Reprodução
Em 09/04/2021 às 10:09
Iniciadas em janeiro deste ano, as inscrições para o Concurso Público de Jardim encerram nesta sexta-feira (09). O processo seletivo tem como finalidade o provimento de 104 vagas e a formação de cadastro de reserva para cargos efetivos de nível fundamental, médio, técnico e superior, com salários que variam de R$ 1.045 a R$ 10.118,86.


As inscrições podem ser feitas através do site da CEV, da Universidade Regional do Cariri (URCA), através do link: Inscrições para o Concurso Público de Jardim. O pagamento da taxa de inscrição pode ser efetuado até a próxima quarta-feira (14) e possui os seguintes valores: R$ 80 para cargos de nível fundamental, R$ 100 para cargos de nível médio e técnico, e R$ 150 para cargos de nível superior. 

O concurso será realizado em três etapas. A primeira etapa será composta pelas provas objetiva e subjetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Já a segunda etapa consistirá em prova prática para os cargos de nível médio e técnico, de caráter eliminatório e classificatório. Por fim, a terceira etapa será a prova de títulos para todos os cargos de nível superior, de caráter classificatório. 

SERVIÇO

Executado pela URCA através da CEV

Por Sarah Gomes
Miséria.com.br
Share:

STF decide manter fechados templos e igrejas no Brasil

 Escrito por , 

Com isso, na prática, o plenário da corte derruba a decisão do ministro Kassio Nunes Marques que liberava missas e cultos

Legenda: Maioria do STF permite que estados e municípios vetem cultos e missas na pandemia
Foto: Shutterstock

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para manter a decisão do ministro Gilmar Mendes de permitir que estados e municípios proíbam a realização de celebrações religiosas presenciais como forma de conter o avanço da pandemia da Covid-19.

Com isso, na prática, o plenário da corte derruba a decisão do ministro Kassio Nunes Marques que liberava missas e cultos e afirmava que o veto de governadores e prefeitos a esses eventos era inconstitucional.
Ao votar nesta quinta-feira (8), Kassio informou que irá ajustar sua decisão ao entendimento firmado pelo plenário.

No Ceará, o decreto de isolamento social do Ceará, publicado na noite do último domingo (4), autorizou o retorno presencial das atividades religiosas com base em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF)No mesmo documento, contudo, o governo do Estado orienta que as celebrações sigam de maneira remota.

Os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Rosa Weber e Cármen Lúcia votaram para que prevaleça a decisão de Gilmar. O ministro Dias Toffoli, por sua vez, acompanhou a posição de Kassio. O voto dele foi considerado uma surpresa.

O julgamento deve ser concluído ainda nesta quinta. No sábado, Kassio atendeu um pedido da Anajure (Associação Nacional de Juristas Evangélicos) e invalidou decretos de alguns municípios que vetavam a realização de atividades religiosas coletivas. O ministro estendeu sua decisão a todo o País.

Dois dias depois, porém, Gilmar rejeitou ação do PSD contra decreto de São Paulo com o mesmo teor e mandou duros recados ao colega que liberou os eventos religiosos.

"Quer me parecer que apenas uma postura negacionista autorizaria resposta em sentido afirmativo", disse.
O presidente da corte, Luiz Fux, então, remeteu o tema ao plenário. O julgamento foi iniciado na quarta-feira (7) e retomado nesta quinta (8).

Antes de Kassio, primeiro a votar hoje, começar a falar, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu a palavra e tentou apaziguar a relação com Gilmar, que criticou o fato de a Procuradoria ter afirmado que ele não poderia ter tomado a decisão sobre o tema porque não deveria ser o responsável pelo caso.

Aras anunciou a retirada da questão de ordem que visava discutir qual magistrado teria atribuição de relatar o tema. Logo depois, Kassio defendeu a realização de missas e cultos com regras de distanciamento e disse que o veto a esses eventos viola a Constituição.

O magistrado reclamou das críticas recebidas pela liberação de eventos religiosos e disse que foi chamado por parte de mídia, de maneira injusta, de "negacionista, insensível e até mesmo genocida". 

Kassio afirmou que o vírus se espalha em bares e festas e que as celebrações religiosas não são culpadas pelo alastramento da Covid-19. O ministro questionou se prefeitos e governadores poderiam determinar o fechamento de veículos de imprensa e disse que a liberdade religiosa dever ter o mesmo tratamento.
"Não é constitucionalmente tolerável o fechamento total das igrejas e templos", afirmou.

O ministro disse que, quando tomou a decisão, 22 estados e 19 capitais estaduais tinham normas permitindo celebrações religiosas. "Em momento algum, mesmo estando convicto de estar protegendo a Constituição, o fiz remando contra o bom senso dos gestores brasileiros".

Alexandre de Moraes divergiu do colega, citou os números da pandemia no Brasil e disse que parece que "algumas pessoas não conseguem entender o momento gravíssimo" que o país vive.

O magistrado também criticou a atuação de advogados após o representante da Associação Centro Dom Bosco da Fé e Cultura, Taiguara Souza, pedir a palavra para fazer um desagravo a Kassio Nunes Marques
"O respeito ao tribunal vem faltando desde ontem.

Os advogados têm todo o respeito do tribunal, nós ouvimos com atenção as sustentações orais, agora espero que aguardem o julgamento. Porque isso não é jogo de futebol para se falar no momento que queira".

VOTO DE MORAES

Moraes defendeu a constitucionalidade do fechamento das igrejas e templos como medida excepcional para conter a Covid-19 e disse que o "Estado não se mete na fé e a fé não se mete no Estado".

"Onde está a empatia e a solidariedade de todos nesse momento? A liberdade religiosa tem dupla função: proteger todas as fés e afastar o Estado laico de ter de levar em conta dogmas religiosos para tomar decisões fundamentais para a sobrevivência de seus cidadãos", afirmou.

O magistrado elogiou a atuação de Araraquara (SP) no combate à pandemia e citou o município como prova de que o lockdown é eficiente. "Há três dias não há uma morte em Araraquara. O isolamento social completo salvou a cidade".

MENSAGEM PARA BOLSONARO 

Fachin, por sua vez, aproveitou o voto para mandar recados ao presidente Jair Bolsonaro. "Inconstitucional não é o decreto que na prática limita-se a reconhecer a gravidade da situação. Inconstitucional é não promover meios para que as pessoas fiquem em casa, com o respeito ao mínimo existencial. Inconstitucional é recusar as vacinas que teriam evitado o colapso de hoje", disse.

Barroso foi na mesma linha e afirmou que o Brasil parece enfrentar a pandemia com "improviso, retórica e dificuldade de lidar com a realidade". O ministro se disse impressionado com o fato de o governo federal não ter montado um comitê com os principais especialistas na área do país para elaborar medidas de enfrentamento à doença.

"Ciência e medicina são, nesse caso particular, a salvação. O espírito, ao menos nessa dimensão da vida, não existe onde não haja corpo. Salvar vidas é nossa prioridade". Já Rosa Weber afirmou que decretos que vetam os cultos e missas são aceitáveis no "específico contexto" atual são aceitáveis. A magistrada afirmou que "negar a pandemia ou a sua gravidade não fará com que ela magicamente desapareça".

"Não é possível brincar de faz de conta em momento de tamanha gravidade", disse. "A nefasta consequência do negacionismo é o prolongamento da via crucis que a nação está a trilhar, com o aumento incontido e devastador do número de vítimas e o indesejável adiamento das condições necessárias para recuperação econômica", disse.

Na primeira sessão, as partes do processo, entidades religiosas, a AGU (Advocacia-Geral da União) e a PGR (Procuradoria-Geral da República) usaram a palavra e apenas Gilmar expôs sua posição.
O voto de Gilmar foi marcado por críticas às sustentações orais aos chefes da AGU, André Mendonça, e da PGR, Augusto Aras.

O ministro afirmou que Mendonça parecia ter chegado de uma viagem a Marte por ter citado lotações no transporte público como se não tivesse nenhuma responsabilidade sobre o tema. Em relação a Aras, o magistrado afirmou que sua atuação beirou a "litigância de má-fé" por ter afirmado que o responsável pelo caso deveria ser Kassio Nunes Marques.

Share:

Jair Bolsonaro critica CPI da Covid-19: "Por que isso? Nós fizemos a nossa parte"

 Escrito por , 

O presidente ainda afirmou que a decisão do STF indica a "interferência do Supremo em todos os poderes"

Legenda: 'Não tem um pingo fora das quatro linhas da mesa', defendeu Bolsonaro
Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou, na noite desta quinta-feira (8), a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), de instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. A investigação coloca a conduta do gestor federal durante a pandemia no alvo.

"Por que a CPI? É CPI para investigar as ações do Governo Federal. Por que não bota estadual e municipal? Nós fizemos a nossa parte. O Pazuello comprou vacinas no ano passado", disse Bolsonaro à emissora CNN.

O presidente afirmou que a decisão do STF indica a "interferência do Supremo em todos os poderes" e disse que, agora, não era momento para isso e sim para a união.

"Está na hora, em vez de ficar procurando responsáveis, unir o Supremo, o Executivo e o Legislativo na busca de soluções. Em que vai levar a abertura de uma possível CPI?"

Bolsonaro ainda se defendeu, garantindo que respeita a Constituição e insinuou que os outros deveriam fazer o mesmo.  

"O Brasil está sofrendo demais e o que menos precisamos é de conflitos. Sabe a minha posição, respeito completamente nossa Constituição, não tem um pingo fora das quatro linhas da mesa. Agora seria bom se todo mundo jogasse nas quatro linhas", disse.

PRESIDENTE DO SENADO ABRIRÁ CPI

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que vai cumprir a decisão do ministro Luís Roberto Barroso do STF e instalar CPI da Covid-19 na Casa. 

Em coletiva de imprensa no Senado, Pacheco afirmou que a "decisão judicial se cumpre" e que vai respeitar a determinação de Barroso por "responsabilidade institucional e cívica", mas fez questão de criticar a decisão de Barroso.

O presidente do Senado argumentou que a investigação  —  que precisa ser feita em sessões presenciais  —  pode comprometer o enfrentamento da pandemia.

"CPI de pandemia, neste momento, nessa quadra histórica do Brasil, com a gravidade da pandemia que nos exige união, vai ser um ponto fora da curva. E, para além de um ponto fora da curva, pode ser um coroamento do insucesso nacional do enfrentamento da pandemia", afirmou.

Pacheco vai ler em plenário o requerimento de instalação da CPI na próxima semana e abrir a indicação dos membros, que deve ser feita pelos líderes partidários. 

Share:

Pai de Henry Borel conta que filho havia lhe contado sobre agressões: ''o tio me machuca''

 Escrito por , 

A mãe e a avó de Henry disseram ao pai que as agressões não aconteciam

Legenda: O garoto morreu no dia 8 de março, com diversos hematomas e laceração hepática
Foto: Reprodução

O pai de Henry, Leniel Borel, desconfiava que o filho era agredido e questionava à mãe do garoto, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva.  Ela e o namorado, o vereador do Rio de Janeiro Dr. Jairinho, foram presos na manhã desta quinta-feira (8) por envolvimento na morte do garoto. 

Segundo as investigações, Henry era agredido pelo vereador com bandas, chutes e pancadas na cabeça. Monique tinha conhecimento da violência desde o dia 12 de fevereiro, pelo menos. A babá do garoto havia alertado à mãe sobre as agressões. 

Em entrevista ao Jornal O Globo, Leniel contou que o filho havia lhe contado que Dr. Jairinho o machucava, em uma ligação realizada em 3 de março, cinco dias antes da morte, mas a mãe e a avó materna do garoto o disseram que isso não acontecia. 

"Ele atendeu todo tristinho. Eu perguntei o que houve. Ele me disse: 'Papai, eu não quero ficar na casa nova da mamãe'. Eu perguntei o que tinha acontecido, e ele respondeu: 'O tio me machuca'. Ele estava perto da avó e da babá", conta Leniel sobre uma ligação com o filho, ainda este ano. 

O pai decidiu então falar com a ex-sogra e a babá: "Vocês estão vendo aí que não é coisa da minha cabeça? Vocês não falam que sou eu que estou manipulando o Henry para falar isso?" -  lembra ele. 

Segundo Leniel, a mãe de Monique desacreditou do que falou Henry e disse: "Leniel, esquece isso. O Henry é muito inteligente! Ele está fazendo isso por causa da nova casa, pois ele não quer ficar lá. Inclusive a Thayná está do meu lado e disse que ela fica com o Henry o dia inteiro e só sai quando a Monique chega. Quando a Monique chega, ela dorme com ele'.

Na tentativa de descobrir a verdade, Leniel decidiu procurar apoio psicológico para o filho. "A busca pela psicóloga parecia ser a solução. Eu fui na primeira sessão com ela. Eu pensei: 'Beleza, ele (Henry) não falou comigo, mas vai falar com a psicóloga'. Em nenhum momento ela falou que ele tinha comentado sobre agressão", contou Borel. 

Na mesma semana, Leniel descobriu que Henry também contou para Monique que Dr. Jairinho o machucava. Em uma ligação, o pai respondeu que já havia comentado sobre o assunto com a mãe da ex-mulher. E ela respondeu: 'Tira isso da  cabeça que isso não acontece. Inclusive, a Thayná só sai quando eu pego o Henry. Ele passa poucos momentos em contato com Jairinho, porque ele chega muito tarde da Câmara'.

Leniel contou ao jornal que, a partir daquele momento, começou a examinar o corpo do filho e conversar mais com ele sobre o convívio com Dr. Jairinho. Ele lembra que no dia 6 de março, o último sábado que passou com o filho, pegou a criança no apartamento de Jarinho e Monique, na Barra da Tijuca, e percebeu que o menino tinha um arranhão no nariz.

"Perguntei a ele o que era aquilo. Ele me respondeu: 'Papai, eu não sei", lembra.  Leniel acredita que o filho era ameaçado para não contar nada sobre as agressões.

TORTURA

Os investigadores afirmam que Henry foi assassinado com emprego de tortura e sem chance de defesa. O inquérito aponta que Henry chegou a casa da mãe por volta de 19h20 de 7 de março, um domingo, após passar o fim de semana com o pai. 

foto
Legenda: Monique foi presa nesta quinta-feira (8)
Foto: Reprodução

Conforme o depoimento prestado pelo pai de Henry na delegacia, a mãe da criança teria ligado para ele por volta das 4h30 de 8 de março e comunicado o incidente. Segundo Leniel, Monique teria dito que encontrou o filho com os olhos revirados e com dificuldade de respirar e o teria levado ao hospital. 

Henry foi levado ao hospital pela mãe e pelo padrasto Dr. Jairinho. O menino chegou na unidade de saúde sem vida, com hemorragia interna, laceração hepática, contusões e edemas.

A versão utilizada por Jairinho e Monique, de um acidente, foi desacreditada pelos policiais após o laudo médico feito após duas autópsias do corpo da criança. A perícia descreve múltiplos hematomas em diferentes áreas do corpo. 

Os celulares do casal e outros envolvidos no caso foram apreendidos no início das investigações. A polícia descobriu que Dr. Jairinho e Monique apagaram conversas de seus telefones e suspeitam que tenham trocado de aparelho. A partir de um software israelense, o Cellebrite Premium, comprado pela Polícia Civil no último dia 31 de março, foi possível recuperar o conteúdo. 

COMPORTAMENTO DO CASAL 

O vereador tem um histórico de violência. A polícia investiga se ele agrediu duas crianças, filhos de suas ex-namoradas. Uma das crianças, hoje com 13 anos, prestou depoimento à polícia e contou sobre agressões que sofreu quando tinha cinco anos.

Dr. Jairinho, suspeito de matar o menino Henry Borel, momentos antes de levar tapa
Legenda: O vereador foi cercado por manifestantes na saída da delegacia
Foto: Reprodução/TV Globo

Depois da morte do menino, Dr. Jairinho telefonou para o governador Claudio Castro (PSC) e relatou o ocorrido, segundo o jornal O Globo. Castro afirmou ter dito que o caso seria investigado pelas autoridades responsáveis, sem interferências. Há relatos de que o vereador teria procurado outras autoridades.

Monique também chamou atenção dos policiais por seu comportamento após a morte do filho. Antes de ir à delegacia, no início das investigações, ela trocou de roupa duas vezes até escolher um modelo branco. 

No dia seguinte ao enterro, ela passou a tarde no salão de beleza para fazer as unhas e o cabelo.

Share:

Morre príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, aos 99 anos

 Escrito por , 

A causa do falecimento ainda não foi revelada. Em fevereiro deste ano, ele passou por uma cirurgia cardíaca

Legenda: Rainha Elizabeth II ao lado Príncipe Philip, falecido nesta sexta-feira (9)
Foto: AFP

O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, morreu aos 99, anunciou o Palácio de Buckingham nesta sexta-feira (9). A causa do falecimento ainda não foi revelada. Em fevereiro deste ano, ele chegou a ser internado no hospital King Edward VII preventivamente após sofrer um mal-estar.

O Príncipe Philip da Grécia e da Dinamarca, bisneto da rainha Victoria (como a própria rainha Elizabeth II), nasceu em uma mesa de cozinha na ilha de Corfu, em 10 de junho de 1921.

Pouco mais de um ano depois, em dezembro de 1922, foi retirado da ilha em uma caixa de laranjas com o restante da família em um navio britânico, quando o tio, o rei Constantino I da Grécia, avô da rainha da Espanha, teve que partir para o exílio.

Comunicado postado em rede social oficial da família real
Legenda: Comunicado postado em rede social oficial da família real
Foto: Reprodução/Twitter

No Twitter e no site oficial da família real, uma comunicado foi publicado sobre o acontecimento. "É com profunda tristeza que Sua Majestade a Rainha anunciou a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real, o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor".

PRÍNCIPE PASSOU POR INTERNAÇÃO POR PRECAUÇÃO

Príncipe Phillip sorrindo para foto durante caminhada
Legenda: Família real comunicou a morte do príncipe nesta sexta-feira (9)
Foto: AFP

Em fevereiro deste ano, o príncipe Philip, esposo da rainha Elizabeth II, foi internado no hospital King Edward VII e passou um mês em internação após sofrer um mal-estar.

O príncipe Philip abandonou as atividades reais em agosto de 2017, após ter participado em mais de 22.000 atos relacionados ao cargo de cônjuge desde 1952, quando aesposa chegou ao trono. Ele acompanha a rainha esporadicamente em alguma aparição pública.

Em junho de 2017, o príncipe foi hospitalizado por duas noites por causa de "uma infecção relacionada a uma patologia existente". Em 2018, fez uma cirurgia no quadril. Em janeiro de 2019, sofreu um grande acidente quando a Land Rover colidiu com outro veículo que saía de uma trilha da propriedade real de Sandringham.

O veículo do príncipe capotou, mas Philip saiu ileso do acidente e depois renunciou à sua carteira de motorista. No final de dezembro, se internou no hospital King Edward VII e ficou em observação "devido a problemas de saúde pré-existentes", segundo o palácio.

Share:

Radialista Lula Mel da Rádio Vale do Buriti Fm de Santana do Cariri, Perde a sua Vida para o Covid 19


  

O radialista Lula Mel que estava trabalhando na rádio Vale do Buriti Fm do município de Santana do Cariri, perdeu na manhã desta quinta feira (8), a sua vida para o Covid 19, conforme informações que chegaram a redação do Blog do Amaury Alencar. ele, era diretor de programação da emissora radiofônica. o comunicador, se encontrava enfermo no Hospital Municipal Nossa Senhora Santana, estava sendo transferido para o Hospital Regional de Iguatu, mas não resistiu e veio a óbito .

Share:

Ingrediente Farmacêutico Ativo Covid-19: Fiocruz recebe insumo para 5,3 milhões de doses de vacina



Foto: Bio-Manguinhos/Fiocruz
Em 03/04/2021 às 15:30
A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebeu mais 225 litros de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), o que garante a produção de 5,3 milhões de doses de vacina contra covid-19. O anúncio foi feito nessa sexta-feira (2), pela Fiocruz, que espera outras três entregas de IFA ainda este mês.

“Com mais este lote, a instituição garante IFA suficiente para a produção de vacinas covid-19 até maio. A Fiocruz recebeu IFA nos últimos dias equivalente a 23,5 milhões de doses. Somadas às 11 milhões de doses já produzidas e que estão em processo de controle de qualidade, a Fiocruz garante 35 milhões de doses a serem entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI)”, informou a fundação.

Segundo a Fiocruz, até o momento foram entregues ao Ministério da Saúde 8,1 milhões de doses da vacina covid-19, sendo 4 milhões de doses importadas da Índia e 4,1 milhões produzidos até a última sexta-feira (2). As entregas somarão 100,4 milhões de doses até julho.

Sobre a possibilidade de atraso na entrega de IFA este mês, a fundação se pronunciou em nota, afirmando que possui material para dar continuidade à fabricação das vacinas.

“A Fiocruz esclarece que tem trabalhado para garantir todas as importações necessárias de insumos e reagentes para a produção da vacina covid-19. Apesar da dificuldade de transporte internacional enfrentada por vários países, a instituição tem insumos garantidos para a produção das próximas semanas.”

Fonte: Agência Brasil
Share:

Ex-presidente Lula recebe segunda dose da vacina contra a Covid-19

 Escrito por , 

Lula recebeu a segunda dose da vacina em São Bernardo do Campo, em São Paulo

Legenda: Ex-presidente Lula recebeu a segunda dose da vacina neste sábado (3)
Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

O ex-presidente Lula é mais um dos brasileiros a tomar a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus. Ele recebeu o imunizante na manhã deste sábado, em São Bernardo do Campo, em São Paulo. 

Lula recebeu a segunda dose da vacina por volta das 10h. O fato foi transmitido ao vivo pelas redes sociais. 

ex-presidente havia recebido a primeira dose ainda no dia 13 de março, também em São Bernardo. Ele estava acompanhando pelo deputado federal e ex-ministro Alexandre Padilha (PT).

"Tudo que o povo quer é tomar uma vacina para se ver livre desse monstro chamado coronavírus", disse ele logo após ser imunizado. 

VACINAÇÃO

Lula foi vacinado no posto de atendimento em drive-thru instalado ao lado da prefeitura.

Ele anunciou que tomaria a primeira dose vacina durante uma coletiva de imprensa após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, de anular todas as condenações relacionadas à operação Lava Jato. 

"Semana que vem, se Deus quiser, eu vou tomar a minha vacina. Vou tomar a minha vacina. Não me importa de que país, não me importa se é duas ou uma só, sabe? Eu vou tomar minha vacina e quero fazer propaganda para o povo brasileiro: não siga nenhuma decisão imbecil do presidente da república ou do ministro da saúde. Tome vacina. Tome vacina porque a vacina é uma das coisas que pode livrar você do Covid", disse Lula na coletiva. 

Share:

Morre o cantor Agnaldo Timóteo vítima da Covid-19

Ele tinha 84 anos e estava internado desde 17 de março.

Legenda: Agnaldo Timóteo estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Casa São Bernardo, localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro
Foto: Divulgação


 O cantor Agnaldo Timóteo morreu na manhã deste sábado (3), no Rio de Janeiro, vítima da Covid-19. Ele tinha 84 anos. As informações são do G1.

Agnaldo Timóteo estava desde o dia 17 de março na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Casa São Bernardo, localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

No último dia 27 de março, o cantor precisou ser intubado para "ser tratado de forma mais segura" contra a doença.

A família divulgou nota sobre o falecimento:

"É com imenso pesar que comunicamos o Falecimento do nosso querido e amado Agnaldo Timóteo. Agnaldo Timóteo não resistiu as complicações decorrentes do Covid-19 e faleceu hoje às 10:45 horas. Temos a convicção que Timóteo deu o seu Melhor para vencer essa batalha e a venceu! Agnaldo Timóteo viverá eternamente em nossos corações! A família agradece todo o apoio e profissionalismo da Rede Hospital Casa São Bernardo nessa batalha".

Fonte:Diario do Nordeste

Share:

tapaga

tapaga
TÁ INSATISFEITO COM TAXAS ALTÍSSIMAS DA SUA MAQUINTA?

MIMOS MILU Loja virtual

MIMOS MILU         Loja virtual
FOFURAS E PAPELARIA (88) 9- 9783-0486

Ouça a Rádio Quixabeira Ao vivo

Clique na Imagem e Ouça a Rádio Quixabeira

MOBILIDADE URBANA

MOBILIDADE URBANA
DE SEXTA A DOMINGO EM JUAZEIRO

CANINANA

CANINANA
conferida no nosso novo CD!!

JOÃO PAULO FRETES E VIAGENS

JOÃO PAULO FRETES E VIAGENS
(88)99905.1070

I9EVENTOS ASSARE


OS MELHORES PRODUTOS PARA SUA CONSTRUÇÃO

MOB TELECOM

MOB TELECOM
TURBINE SUA CONEXÃO

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA
ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

RC ÓTICA EM ASSARÉ E TARRAFAS

RC ÓTICA EM ASSARÉ E TARRAFAS
16 Anos com Responsabilida e Qualidade Cuidando dos Seus Olhos.

APP MINHA MOB

ÓTICA SAN VALLENTIN

ÓTICA SAN VALLENTIN
Aqui você enxerga a diferença

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Curta nossa Página do Facebook

104 vagas Inscrições para o Concurso Público de Jardim encerram nesta sexta-feira, 09

  104 vagas Inscrições para o Concurso Público de Jardim encerram nesta sexta-feira, 09 Foto: Reprodução Em 09/04/2021 às 10:09 Iniciadas em...

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net