Resultado do SPAECE adiado para o dia 11.

Resultado do SPAECE adiado para o dia 11.
 
O evento realizado pela SEDUC estava marcado para o próximo dia 6 de agosto. No entanto, a Casa Civil do Governo comunicou aos prefeitos que o evento foi adiado para o dia 11, deste mês, terça-feira, portanto. A Secretária Municipal de Educação de Assaré Eldevanha de Souza e a gerente do PAIC professora Isabel Canuto, que haviam se preparado para o evento, emitiram comunicado aos núcleos gestores das escolas informando a nova data. 

Enquanto isso, as comunidades escolares permanecem aguardando com ansiedade os resultados. Isso porque, o alunado deu boas respostas às avaliações do SARMA, (Sistema de avaliação do Município), que sempre se iguala as notas do SPAECE.  
A divulgação oficial do SPAECE será transmitida pela TV Quixabeira com os comentários da Equipe da SME.
Share:

Assaré: SECULT – Assaré lança mais um cordel no formato virtual.


Mesmo em tempos da pandemia, a Secretaria Municipal de Cultura de Assaré permanece com o “Projeto Cordel na Feira”, lançando os trabalhos dos poetas assareenses, só que no formato virtual. Como se sabe, o Projeto Cordel na Feira é uma atividade conjunta entre a SECULT – Assaré e o SESC – Crato, que vem sendo desenvolvida desde 2017 com muito sucesso, garantindo assim o seu objetivo: acordar vocações poéticas, (tem gente que não sabia que era poeta e se descobriu depois deste projeto) e publicar as obras dos vates sem condições financeiras.   

O Secretário Municipal de Cultura, Vavá Gois, fala sobre o Projeto Cordel na Feira neste período de isolamento social.  “O Projeto Cordel na Feira nunca se acabou. Não ocorre presencialmente na Praça, com a participação dos artistas da música. Mas, as obras em si, estão sendo lançadas e divulgadas na nossa plataforma digital, ou seja: no Blog e nas páginas que a Pasta mantém na internet. 

Hoje, estamos lançando mais um cordel, desta vez, do poeta Irineu, um poeta assareense que foi descoberto pelo poeta Zé Lopes, seu colega no Conselho Tutelar. Zé Lopes, autor de muitos cordéis, ao descobrir que Irineu Alencar era poeta, passou a incentivá-lo a produzir. E Irineu compôs o seu cordel de estréia explorando um tema bem engraçado e interessante: A Traição Pelo WhatsApp. É este cordel que está sendo lançado na plataforma da SECULT- Assaré”.  

O cronograma de lançamento mensal de cordéis está mantido pelo Projeto, garante Vavá. “O cordel de Irineu Alencar é referente ao mês de julho. Agora, quando passar esta pandemia ,o Projeto volta à Praça do Mercado. E na reestréia, haverá um lançamento coletivo, com todas as obras publicadas na plataforma neste período. Quero também lembrar que todos esses cordéis estão impressos e serão distribuídos com os turistas, visitantes, escolas, bibliotecas e repartições públicas. A outra parte, será destinada ao autor”
afirma o Secretário.

Lei o Cordel acessando o nosso link abaixo:


Share:

Ministério da Saúde prepara MP para pagar 100 milhões de doses da vacina de Oxford

Medida Provisória (MP) prevê crédito extraordinário de R$ 1,9 milhão

Legenda: A potencial vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela universidade britânica de Oxford, está sendo testada no BrasilFoto: AFP


O Ministério da Saúde prepara uma medida provisória para viabilizar as 100 milhões de doses da vacina de Oxford contra a Covid-19 no Brasil. A proposta prevê um credito orçamentário extraordinário de R$ 1,9 bilhão.
Será R$ 1,3 bilhão para pagamentos à AstraZeneca, a serem previstos no contrato de encomenda tecnológica.

Outros R$ 522,1 milhões serão para despesas necessárias ao processamento final da vacina por Bio-Manguinhos/Fiocruz e mais R$ 95,6 milhões destinados a investimentos para absorção da tecnologia de produção pela Fiocruz.

"A medida provisória já se encontra em estudo no Ministério da Economia", disse nesta segunda-feira (3) Hélio Angotti Neto, secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde.

A Fiocruz e a AstraZeneca assinaram na sexta-feira (31) o documento que dará base para o acordo entre os laboratórios para a transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, caso se comprovem a eficácia e a segurança.

Segundo o secretário-executivo da pasta, Elcio Franco, as primeiras pessoas a serem imunizadas no país estarão no grupo prioritário. Fazem parte da lista os idosos, profissionais de saúde, professores, profissionais de segurança, motorista de transporte público e pessoas privadas de liberdade.

"Os públicos são definidos de acordo com cada doença e característica. Existe um público alvo para Covid-19, mas pode haver variação, serão definidos os prioritários para serem imunizados", disse.

Além da vacina, o Ministério da Saúde lançou nesta segunda o ConecteSUS Profissional. O objetivo é promover o acesso a informações de pacientes entre os profissionais de diferentes pontos da rede de atenção à saúde, permitindo a transição e continuidade do cuidado nos setores público e privado.

Jacson Venâncio de Barros, diretor de Departamento de Informática do SUS, espera que ele já esteja pronto para o uso do profissional de saúde entre 30 a 40 dias.

"Estamos fazendo um teste com dez municípios, a conexão é feita através do gov.br, uma plataforma do governo conectada ao registro civil do cidadão. Estamos em alinhamento com o CFM [Conselho Federal de Medicina] para ampliar o uso, espero que de 30 a 40 [dias] esteja disponível para acesso aos profissionais", disse.

O governo federal já havia lançado o ConecteSUS Cidadão que permite o acesso do cidadão às informações de saúde conforme registros de atendimento no SUS e unidades particulares, como exames, atendimentos, vacinas e medicamentos retirados.

O cidadão que fizer o exame para detectar Covid-19 já terá acesso ao resultado pelo aplicativo.

"Já é possível ter acesso à carteira de vacinação. Ela pode ser impressa, carregada, encaminhada para qualquer pessoa e terá o código de barra que garante a sua veracidade", disse.

Fonte:https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/pais/ministerio-da-saude-prepara-mp-para-pagar-100-milhoes-de-doses-da-vacina-de-oxford-1.2973522

Share:

Confira dicas para proteger seus benefícios sociais contra fraudes

As dicas são da empresa russa de segurança digital Kaspersky

Foto: Maksim Shmeljov/Shutterstock

Ajudas de custo para empresas e a população têm sido adotadas como estratégia por governos ao redor do mundo para mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus. Porém, como os valores precisam ser repassados aos beneficiários por meio de aplicativos e sistemas online, a medida que deveria resolver um problema, acaba criando uma grande oportunidade para cibercriminosos. No Brasil, estima-se que R$ 60 milhões já foram desviados em fraudes, segundo a empresa de segurança digital russa Kaspersky.

Isso porque, com acesso a dados pessoais vazados ou roubados de vítimas, fraudadores são capazes de solicitar e roubar esses auxílios antes de qualquer ação do beneficiário. Pensando nisso, a Kaspersky separou algumas dicas para que os usuários se blindem contra esse golpe.

Auxílio emergencial

Para impedir que fraudadores roubem o valor a ser recebido, o beneficiário que desconfiar ter sido vítima, pode baixar o aplicativo "Caixa Tem" e solicitar o reset da conta. O aplicativo mostrará qual e-mail está cadastrado e relacionado aos dados. Se não for o do usuário, os fraudadores já agiram e é necessário cancelar o benefício antes que seja depositado.

Além disso, para se proteger de golpes financeiros que visem o roubo de benefícios sociais é necessário estar atento à proteção de dados pessoais, por isso a Kaspersky recomenda:

• Solicite apoio do governo apenas em sites oficiais: não siga os links e nem abra anexos de e-mails desconhecidos. Para garantir que o site é verdadeiro, digite a URL do órgão em questão no navegador e só assim verifique se tem direito ao benefício;

• Cuidado com e-mails oferecendo benefícios: verifique o remetente e preste atenção na forma como a mensagem é escrita e na aparência do site. Se parecer suspeito, não insira seus dados;

• Nunca pague taxa para receber benefício: os departamentos do governo e os bancos não fazem esse tipo de exigência. Se houver alguma taxa a ser paga, o órgão verdadeiro deduzirá esse valor direto no que será pago ao beneficiário;

• Proteja-se contra e-mails de phishings: use uma solução confiável de segurança que consiga detectar e bloquear e-mails maliciosos e páginas de phishing;

• Os clientes do Kaspersky Security Cloud ainda podem usar a funcionalidade de "Verificação de Contas" para avisar caso seus dados pessoais sejam vazados.

Fonte:https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/opiniao/colunistas/daniel-praciano/confira-dicas-para-proteger-seus-beneficios-sociais-contra-fraudes-1.2971954

Share:

Promotores eleitorais cobram estrutura para fiscalizar eleições

Escrito por 

Com o remanejamento de zonas no Ceará, feito em 2017, o número de promotores eleitorais diminuiu no interior. O Ceará tem 109 profissionais. Haverá dificuldades na fiscalização por carência de pessoal

Legenda: Fortaleza é o município cearense que concentra maior número de promotores eleitorais: 17
Foto: Thiago Gadelha

Em ano de eleição, a fiscalização de candidatos, gestores e eleitores vira tarefa prioritária do Ministério Público Eleitoral para evitar irregularidades no processo e manter condições iguais entre os que vão disputar. Ao mesmo tempo, esse é um desafio para muitos promotores eleitorais no Ceará que são responsáveis por coibir crimes e irregularidades em até quatro municípios diferentes, nem sempre geograficamente próximos, com poucos servidores e estrutura reduzida. Há risco de que ilicitudes ocorram sem punição.

No Ceará, existem 109 zonas eleitorais, ou seja, 109 promotores, um para cada unidade. Antes eram 123 zonas, com 123 promotores. Acontece que, de 2014 para cá, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fez remanejamentos de zonas no País, extinguindo várias delas, com o objetivo de economizar recursos públicos.

A última resolução aprovada pela Corte Eleitoral em 2017 determinou que o município do interior de um estado que tivesse mais de uma zona eleitoral só poderia manter as duas unidades caso a quantidade de eleitores fosse maior que 70 mil. A medida provocou a extinção de 18 zonas eleitorais no interior do Ceará e o remanejamento de quatro delas para Fortaleza.

Deslocamento

Com isso, o número de zonas no Estado caiu de 123 para 109 e a Capital passou de 13 para 17 zonas. O problema, para promotores, não é o número de eleitores, mas a forma que estão espalhados no território de vários municípios dentro de uma mesma zona, dificultando o acesso.

Além de Fortaleza, apenas Caucaia, Maracanaú, Juazeiro e Sobral contam com dois ou mais promotores eleitorais. Só esses cinco municípios reúnem 26 profissionais do MP. Após o remanejamento de zonas, o número de promotores no interior ficou reduzido: 83 para as outras 179 cidades.

Na zona 59ª, que contempla Pentecoste, Apuiarés e General Sampaio, a distância chega a ser de 60 quilômetros entre uma cidade e outra, segundo o promotor Jairo Pequeno.

“O trabalho fica mais complexo, em razão da distância entre as comarcas, mas o nosso foco é a prevenção. A gente faz reuniões, tenta fazer um trabalho de conscientização tanto do eleitor quanto do candidato, para que não haja problemas no pleito”.

Reforço

O promotor Handerson Gomes, titular da zona 79ª, diz que leva quarenta minutos de Reriutaba, sede da zona, para chegar em Mucambo. Para ele, as dificuldades já aparecem agora, na pré-campanha, quando é preciso orientar os pré-candidatos sobre o que pode e o que não pode nesta fase. Mas, é a partir das convenções partidárias – entre os dias 31 de agosto e 16 de setembro – que o trabalho se intensifica.

“Eu vou ter, pelo menos, quatro convenções e tenho que fiscalizar a propaganda antecipada, porque o povo faz festa na cidade, leva banda, às vezes todas são marcadas no mesmo dia. Como eu vou estar em quatro locais ao mesmo tempo? Teremos (pedido de) registro de candidatura nos quatro municípios. Bote aí que deve ter 500 ou mais. Ou seja, não vamos conseguir dar conta, vai passar batido muita coisa”, admite e alerta.

A análise dos pedidos de registro de candidatura é uma das funções dos promotores eleitorais. Cabe ao MP apresentar ações de impugnação, ou seja, ações para barrar uma pessoa de se candidatar a um cargo eletivo, caso ela não siga algum critério de elegibilidade. Por exemplo, um candidato a prefeito que teve as contas rejeitadas pelo tribunal de contas durante a gestão pode ter a candidatura impugnada.

O promotor da zona de Reriutaba também cobra da Justiça Eleitoral fiscais de propaganda para auxiliar durante a campanha. “O certo era o TRE (Tribunal Regional Eleitoral do Ceará) nomear fiscais. Como eu vou estar presente em todos os eventos de quatro municípios para ver se aquele candidato estar abusando do poder político”, questiona.

Pessoal

Dias antes da eleição, Handerson Gomes lembra que o MP envia promotores auxiliares para reforçar a fiscalização do pleito nas zonas eleitorais. Após essa fase, o promotor aponta que a preocupação é com a falta de qualificação dos servidores da zona para analisar as contas dos candidatos.

“Prestação de contas é um faz de conta, porque a Justiça Eleitoral não nos fornece corpo técnico para sentar e analisar ponto a ponto. Em Reriutaba, tem um analista no cartório eleitoral que não é da Justiça Eleitoral, vem um emprestado, mas é só ele. O restante do povo que trabalha lá são (servidores) temporários do Município. Onde é que esse pessoal sabe o que é prestação de contas? Só está lá para carimbar e grampear”, critica o promotor.

Handerson Gomes diz que já montou um roteiro de atuação nas eleições deste ano. “A gente vai fiscalizar bem as candidaturas laranjas. Outro ponto são as condutas vedadas aos gestores. Em muitos municípios, pegam os servidores da prefeitura e colocam para trabalhar para a campanha, e vou bater em cima da compra de voto”.

O promotor eleitoral Alan Moitinho, da 63ª zona de Boa Viagem e Madalena, que tem mais de 50 mil eleitores, também reclama da falta de pessoal para fiscalizar. “Para você ter uma ideia, em Boa Viagem tenho um assessor e, em Madalena, um assessor e duas servidoras cedidas”, conta.

Diante da pouca estrutura, ele já montou uma estratégia para analisar os pedidos de registro de candidatura. “Estamos preparando pareceres padrões, porque a maioria dos registros tem lisura. Além disso, como já conheço a região, tenho conhecimento de algumas irregularidades por parte de alguns pré-candidatos. Já tenho documentação em mãos para quando chegar o registro de candidatura ter o material para impugná-los”, antecipou Moitinho.

O coordenador do Centro de Apoio Operacional Eleitoral (Caopel), promotor de justiça Emmanuel Girão, diz que é difícil a fiscalização durante a pandemia, mas aponta melhorias na estrutura do Ministério Público Estadual. “Essa estrutura melhorou desde que criou o fundo de reaparelhamento do MP e isso se reflete na função eleitoral”.

Sobre as demandas dos promotores, o TRE informou que os fiscais da propaganda são designados pelos juízes eleitorais para o recebimento, autuação, averiguação e cumprimento das decisões. Sobre a prestação de contas, servidores também recebem capacitação para emissão de parecer técnico e conclusivo, no prazo previsto em lei.

Fonte:https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/politica/promotores-eleitorais-cobram-estrutura-para-fiscalizar-eleicoes-1.2973177

Share:

Praias da Capital registram aglomerações em diversos pontos no domingo (2)


Decreto estadual determina funcionamento do segmento de 9h às 23h; venda ambulante é permitida


 

Com autorização para funcionar desde o dia 13 de julho, as barracas de praia seguem registrando aglomerações na Capital. Neste domingo (2), diversas pessoas foram flagradas, inclusive, sem máscaras, equipamento de uso obrigatório no Estado. 

Na Praia do Futuro, além dos frequentadores das barracas, vendedores ambulantes vendiam suas mercadorias. De acordo com o decreto do Governo do Estado desse sábado (1º), a venda é permitida, mas é obrigatório o uso de máscara e a circulação deve ocorrer respeitando o distanciamento físico.  

O decreto estadual determina que o funcionamento das barracas de praia deve ocorrer entre 9h e 23h, além de seguir todos os protocolos sanitários estabelecidos pelo Governo.

O cenário de intensa movimentação se repetiu na Praia dos Crush, na Praia de Iracema. Diversos banhistas foram flagrados não respeitando o distanciamento físico e sem o uso da máscara facial, o que gerou aglomerações.

Decreto estadual

Em anúncio realizado nesse sábado sobre os próximos passos do Ceará na retomada das atividades, o governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, definiram que a Capital segue na Fase 4, mas cinemas e bares ainda não têm permissão de funcionamento. 

Além disso, atividades presenciais de escolas e universidades estão previstas para retornar somente em setembro. "A previsão para a retomada das aulas presenciais tanto privadas quanto públicas estão previstas apenas para o mês de setembro. Durante todo o mês de agosto faremos reuniões para definir protocolos, faseamento, monitoramento", disse Camilo Santana.

Fonte:https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/metro/praias-da-capital-registram-aglomeracoes-em-diversos-pontos-no-domingo-2-1.2972993

Share:

Fiocruz e AstraZeneca assinam acordo para transferência de tecnologia e produção de vacina

Documento indica produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, caso seja comprovada a sua eficácia e segurança.

Legenda: Corrida para desenvolver vacina eficaz contra a Covid-19 envolve centros de pesquisas e laboratórios em todo o mundo
Foto: AFP

A Fiocruz, do Ministério da Saúde, e a AstraZeneca assinaram nesta sexta-feira (31) o documento que dará base para o acordo entre os laboratórios para a transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, caso seja comprovada a sua eficácia e segurança.

O entendimento é o passo seguinte às negociações realizadas pelo governo federal, a Embaixada Britânica e o laboratório AstraZeneca. O Ministério da Saúde prevê um investimento de R$ 522,1 milhões na estrutura de Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz produtora de imunobiológicos.

O objetivo é ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas e tecnologia disponível para a proteção da população. Mais R$ 1,3 bilhão são referentes a pagamentos previstos no contrato de encomenda tecnológica. Os valores contemplam a finalização da vacina.

"Demos mais um passo importante para a formalização do acordo entre os laboratórios. Essa ação do governo federal significa um avanço para o desenvolvimento de tecnologia nacional e de proteção da população brasileira", afirmou Camile Giaretta, diretora de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.

O memorando de entendimento define os parâmetros econômicos e tecnológicos para a produção da vacina da Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford e que já está em fase de estudos clínicos no Brasil e em outros países.

O acordo prevê o início da produção da vacina no Brasil a partir de dezembro deste ano e garante total domínio tecnológico para que Bio-Manguinhos tenha condições de produzir a vacina de forma independente.

Cooperação

O acordo entre Fiocruz e AstraZeneca é resultado da cooperação entre o governo brasileiro e governo britânico, anunciado em 27 de junho pelo Ministério da Saúde.

O próximo passo será a assinatura de um acordo de encomenda tecnológica, previsto para a segunda semana de agosto, que garante acesso a 100 milhões de doses do insumo da vacina, das quais 30 milhões de doses entre dezembro e janeiro e 70 milhões ao longo dos dois primeiros trimestres de 2021.

A Fiocruz recebeu informações técnicas fornecidas pela AstraZeneca necessárias para a definição dos principais equipamentos para o início da produção industrial. Com experiência em produção de vacinas, a instituição também colocará à disposição sua capacidade técnica a serviço dos esforços para a aceleração do escalonamento industrial da vacina junto a outros parceiros.

Ao mesmo tempo, a Fiocruz constituiu um comitê de acompanhamento técnico-científico das iniciativas associadas às vacinas para a Covid-19. O comitê é coordenado pelo vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, e tem a participação de especialistas da Fiocruz e de instituições como USP, UFRJ e UFG.

O acordo com a AstraZeneca permitirá, além da incorporação tecnológica desta vacina, o domínio de uma plataforma para desenvolvimento de vacinas para prevenção de outras enfermidades, como a malária.

Fonte:Diário do Nordeste 

Share:

Ouça a Rádio Quixabeira Ao vivo

Clique na Imagem e Ouça a Rádio Quixabeira

OS MELHORES PRODUTOS PARA SUA CONSTRUÇÃO

MOB TELECOM

MOB TELECOM
TURBINE SUA CONEXÃO

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA
ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

LEVE PARA SEU EVENTO

LEVE PARA SEU EVENTO
CONTATOS PARA SHOWS:(81) 9.9929-8456 / (88) 9.9925-3344

RC ÓTICA

RC ÓTICA
16 Anos com Responsabilida e Qualidade Cuidando dos Seus Olhos.

EMPÓRIO DO AÇAÍ

EMPÓRIO DO AÇAÍ
PRODUTOS NATURAIS

APP MINHA MOB

ÓTICA SAN VALLENTIN

ÓTICA SAN VALLENTIN
Aqui você enxerga a diferença

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Curta nossa Página do Facebook

Resultado do SPAECE adiado para o dia 11.

Resultado do SPAECE adiado para o dia 11.   O evento realizado pela SEDUC estava marcado para o próximo dia 6 de agosto. No entanto, a Casa ...

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net