EUA executa novo ataque e mata dois alvos importantes do EI-K no Afeganistão

 Escrito por , 

Na sexta-feira (27), militares americanos já haviam realizado uma investida com drones contra um "estrategista" da organização

Legenda: O porta-voz do Pentágono se negou a explicar se os alvos do ataque estiveram envolvidos diretamente no atentado de quinta-feira no aeroporto de Cabul
Foto: AFP

Os Estados Unidos realizaram outro ataque com drone no Afeganistão, neste sábado (28), e mataram dois alvos importantes do grupo extremista Estado Islâmico-Khorasan (EI-K), também conhecido pela sigla em inglês Isis-K. O episódio aconteceu dois dias após o sangrento atentado em Cabul, em que a organização terrorista assumiu a autoria. 

"Posso confirmar que dois alvos importantes do EI morreram e outro ficou ferido" no ataque lançado no sábado de fora do Afeganistão, disse o general americano Hank Taylor. 

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, se negou a explicar se os alvos do ataque estiveram envolvidos diretamente no atentado de quinta-feira no aeroporto, que deixou mais de cem mortos, inclusive 13 militares americanos. "São organizadores e operadores do EI-K, essa é razão suficiente", respondeu o porta-voz em coletiva de imprensa.

Na sexta-feira (27), militares americanos realizaram um ataque com drones contra um "estrategista" do EI-K. "O ataque aéreo não tripulado ocorreu na província afegã de Nangahar. As primeiras indicações são de que matamos o alvo", revelou o capitão Bill Urban, do Comando Central. 

Depois do ataque em Cabul, a crise mais grave da Presidência de Joe Biden, o presidente americano prometeu represálias. O ataque foi o golpe mais mortal contra o exército americano no Afeganistão desde 2011.

NOVA 'AMEAÇA' NO AEROPORTO DE CABUL

Na noite deste sábado, a embaixada americana em Cabul alertou para uma "ameaça específica e plausível" perto do aeroporto de Cabul e urgiu os cidadãos dos Estados Unidos a deixarem a área.

"Devido a uma ameaça específica e plausível, todos os cidadãos americanos nos arredores do aeroporto de Cabul devem deixar a área do aeroporto imediatamente", informou a embaixada em um alerta de segurança.

Mais cedo, o presidente Joe Biden advertiu que um novo ataque contra o aeroporto de Cabul é "muito provável" nas "próximas 24 a 36 horas" e comentou que o bombardeio americano que matou dois membros do EI não será "o último".

"A situação no local continua sendo extremamente perigosa e a ameaça de um ataque terrorista no aeroporto continua sendo alta", informou o presidente americano em um comunicado, após se reunir com seus assessores militares e de segurança.

"Nossos comandantes me informaram que era muito provável que ocorra um ataque nas próximas 24 a 36 horas".

SAÍDA DE ESTRANGEIROS

Várias mensagens contraditórias de talibãs e americanos acentuaram a tensão até a data limite de 31 de agosto, prevista para encerrar a retirada das tropas estrangeiras do Afeganistão após 20 anos de guerra.

Através de seu porta-voz, Bilal Karimi, os talibãs reivindicaram o controle de "três importantes setores da parte militar do aeroporto" de Cabul.

Pouco depois, o porta-voz do Pentágono negou que os talibãs estivessem "a cargo de nenhum de seus portões", nem "nenhuma das operações do aeroporto". A incógnita persiste sobre como os últimos candidatos à retirada de Cabul vão sair.

"Temos listas dos americanos (...) Se seu nome está na lista, pode atravessar" os postos de controle até o aeroporto, afirmou um encarregado talibã à AFP perto do terminal de passageiros.

Os voos de repatriação fretados pelas potências ocidentais retomaram sua atividade, embora segundo o chefe das forças armadas britânicas, o general Nick Carter, restem muito poucos voos.

A Grã-Bretanha concluiu suas operações aéreas neste sábado. Em terra ficarão 150 britânicos e entre 800 e 1.000 afegãos, explicou o general, que reconheceu que esta decisão é "dolorosa".

A França já iniciou contatos com o Catar, que mantém canais de comunicação com os talibãs, para prosseguir com as retiradas após 31 de agosto, informou o presidente Emmanuel Macron durante uma conferência no Iraque.

A chanceler alemã, Angela Merkel, conversou com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o holandês, Mark Rutte, para analisar os próximos passos das retiradas.

No aeroporto de Cabul ainda há cerca de 5.400 pessoas esperando para embarcar em um avião, disse o general americano Hank Taylor, destacando que as retiradas serão mantidas "até o último momento".

Quase 112.000 pessoas foram evacuadas desde 14 de agosto, véspera da entrada dos talibãs em Cabul, segundo os números mais recentes do governo americano. 

Share:

Nenhum comentário:

Ouça a Rádio Quixabeira Ao vivo

Clique na Imagem e Ouça a Rádio Quixabeira

GOVERNO MUNICIPAL DE ASSARE ASSINA CONVENIO COM A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

GOVERNO MUNICIPAL DE ASSARE ASSINA CONVENIO COM A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Prefeito Libório assina convênio de quase 5 milhões de reais com a caixa Econônmica Federal para asfaltar diversas ruas de Assaré.

ASSISISTÊNCIA SOCIAL DE ASSARE

ASSISISTÊNCIA SOCIAL DE ASSARE
Valorização da primeira infância

JÉSSICA LEITE

JÉSSICA LEITE
ADVOCACIA & ASSESSORIA

LOJA BARATEIRA

LOJA BARATEIRA
ASSARÉ E ANTONINA DO NORTE

CANINANA

CANINANA
conferida no nosso novo CD!!

OS MELHORES PRODUTOS PARA SUA CONSTRUÇÃO

MOB TELECOM

MOB TELECOM
TURBINE SUA CONEXÃO

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA
ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

RC ÓTICA EM ASSARÉ E TARRAFAS

RC ÓTICA EM ASSARÉ E TARRAFAS
16 Anos com Responsabilida e Qualidade Cuidando dos Seus Olhos.

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Curta nossa Página do Facebook

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net

Arquivo do blog