De férias, Bolsonaro visita Parque do Beto Carrero em Santa Catarina

 Escrito por , 

Presidente está aproveitando os dias folga no litoral catarinense desde o início da semana, onde já passeou de motocicleta, moto aquática e jantou em pizzaria

Legenda: Sem máscara, Bolsonaro colocou crianças no colo e gerou aglomerações no parque
Foto: Reprodução

Em seu quarto dia de férias em Santa Catarina, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou para fazer uma visita ao parque Beto Carrero World, em Penha, nesta quinta-feira (30). As informações são do G1.

Conforme o site de notícias, o presidente chegou ao parque temático pelos fundos do kartódromo, por volta das 11h, acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e da filha de 11 anos. Lá, foi direto assistir ao show de Hot Wheels.

Apresentado ao público, logo após o show, ele vestia um macacão semelhante ao de um piloto e falou com a plateia rapidamente. Na sequência, dirigiu um dos carros da apresentação, levantando fumaça dos pneus.

Bolsonaro fazendo drift dentro de um carro hot wheels
Legenda: Bolsonaro dirigiu um dos carros do kartódromo do parque fazendo drift
Foto: Reprodução

Após o drift, Bolsonaro pegou crianças no colo e gerou aglomerações ao tirar fotos com visitantes do parque. Ele e a maioria das pessoas ao seu redor não usavam máscara.

Um decreto estadual de Santa Catarina libera a obrigatoriedade do uso do acessório de proteção em áreas abertas, mas desde que haja distanciamento entre as pessoas.

Durante sua estadia no litoral catarinense, Bolsonaro fez passeios de motocicleta e moto aquática, cortou o cabelo, jantou em pizzaria e até jogou na Mega da Virada.

Os dias de folga do presidente coincidiram com as fortes chuvas que assolaram a região Sul da Bahia, deixando mortos e desabrigados. Por isso, as férias do chefe do Executivo têm sido alvo de críticas por ele não tê-las interrompido para acompanhar a situação e ajudar o povo baiano. 

Share:

Após recusa do governo federal, governador da Bahia diz que aceitará ajuda direta da Argentina

 Escrito por ,  aceitará qualquer tipo de ajuda neste momento

Legenda: Rui Costa disse que aceitará a ajuda de forma direta da Argentina, sem que o apoio precise passar pela diplomacia brasileira
Foto: Manuella Luana/AFP

Após o governo federal recusar a ajuda humanitária da Argentina para os municípios atingidos pela chuva na Bahia, o governador do Estado, Rui Costa, disse que aceitará a ajuda de forma direta, sem que o apoio precise passar pela diplomacia brasileira. O anúncio foi feito em suas redes sociais, na tarde desta quinta-feira (30). 

"A Argentina ofereceu ajuda humanitária às cidades afetadas pelas chuvas na Bahia, apesar da negativa do Governo Federal. Me dirijo a todos os países do mundo: a #Bahia aceitará diretamente, sem precisar passar pela diplomacia brasileira, qualquer tipo de ajuda neste momento", disse Rui Costa.

"Os baianos e brasileiros que moram aqui no estado precisam de todo tipo de ajuda. Estamos trabalhando muito, incansavelmente, para reconstruir as cidades e as casas destruídas, mas a soma de esforços acelera este processo, portanto é muito bem-vinda qualquer ajuda neste momento", completou o governador. 

A argentina pretendia enviar imediatamente ao estado nordestino uma missão com profissionais especializados nas áreas de água, saneamento, logística e apoio psicossocial para vítimas de desastres

Conforme o governo baiano, o Brasil agradeceu a proposta do país vizinho e informou que a situação na Bahia “está sendo enfrentada com a mobilização interna de todos os recursos financeiros e de pessoal necessários”. 

O Ministério das Relações Exteriores ainda afirmou que “na hipótese de agravamento da situação, requerendo-se necessidades suplementares de assistência, o Governo brasileiro poderá vir a aceitar a oferta argentina de apoio da Comissão dos Capacetes Brancos, cujos trabalhos são amplamente reconhecidos”.

O presidente Jair Bolsonaro informou, também nesta quinta-feira (30), através das redes sociais, que a Argentina "ofereceu a assistência de 10 homens". Ele afirmou que as Forças Armadas, em coordenação com a Defesa Civil, já estavam prestando assistência à população afetada.

"Por essa razão, a avaliação foi de que a ajuda argentina não seria necessária naquele momento, mas poderá ser acionada oportunamente, em caso de agravamento das  condições. A resposta do Ministério das Relações Exteriores à Embaixada Argentina é clara a esse respeito." 
JAIR BOLSONARO
presidente da República

Antes da negativa, o governador Rui Costa (PT) chegou a agradecer a oferta de ajuda humanitária nas redes sociais e solicitou celeridade ao Governo Federal para autorizar a missão internacional. 

Governador da Bahia, Rui Costa, agradece oferta de ajuda argentina em uma tweet
Foto: reprodução

Ceará e mais 15 estados, além do Distrito Federal, anunciaram envio de ajuda para as cidades afetadas. 

Inundações, alagamentos, deslizamentos de terra e caos foram registrados nos últimos dias na federação, principalmente na região Sul. As fortes chuvas causaram a morte de 24 pessoas, além de deixar centenas de feridos e milhares de desabrigados, segundo dados da Superintendência de Proteção e Defesa Civil do estado (Sudec). 

Share:

Bahia monitora dez barragens por risco de rompimento em função das chuvas

 Escrito por , 

Mais de 31 mil pessoas estão desabrigadas por conta de precipitações

Legenda: Corpo de Bombeiros já fez diversas salvamentos em casas de famílias alagadas
Foto: Camila Souza/GOVBA

O Corpo de Bombeiros da Bahia mostra preocupação com as barragens na região sul do estado com atual condição de chuvas. As fortes precipitações levaram a instituição ao monitoramento de ao menos dez barragens por risco de rompimento. A informação é Jornal Nacional da TV Globo.

A barragem da Pedra, perto do município de Jequié, precisou abrir seis das sete comportas. E com o aumento do volume liberado, o Rio de Contas subiu, afetando as comunidades ribeirinhas.

Município de Gandu é um dos atingidos pelas chuvas
Legenda: Município de Gandu é um dos atingidos pelas chuvas
Foto: Camila Souza/GOVBA

Outra situação complicada é na barragem da Pedra do Cavalo, uma das mais importantes da Bahia, o volume chegou a atingir o volume máximo da calha do rio.

Outra cidade que enfrenta complicações é Cândido Sales. Diversas famílias estão com casas alagadas.

DESABRIGADOS PELAS CHUVAS

A Bahia contabilizou, até esta segunda-feira (27), 31.405 desabrigados e 31.391 desalojados, de acordo com dados enviados pelas prefeituras e totalizados pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec). O número de municípios afetados chega a 116, sendo que 100 deles já decretaram situação de emergência.

Foram registrados ainda 358 feridos e 20 mortos. Os dois óbitos mais recentes ocorreram em Itabuna: uma mulher de 33 anos, vítima de desabamento, e um homem, de 21 anos, levado pela correnteza. O total de pessoas afetadas é superior a 470 mil (471.009).

As mortes foram registradas em Amargosa (2), Itaberaba (2), Itamaraju (4), Jucuruçu (3), Macarani (1), Prado (2), Ruy Barbosa (1), Itapetinga (1), Ilhéus (1), Aurelino Leal (1) e Itabuna (2).

POR QUE TANTA CHUVA NESSA REGIÃO?

Cidade de Itamaraju também sofreu danos causados pelas chuvas
Legenda: Cidade de Itamaraju também sofreu danos causados pelas chuvas
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o principal fenômeno responsável pelas chuvas nessas áreas foi a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).

A ZCAS é um dos principais sistemas meteorológicos responsáveis pela reposição hídrica em parte do Brasil central no período chuvoso e tem como característica a persistência de uma faixa de nuvens que fica, praticamente estacionada, provocando muita chuva sobre as mesmas áreas por, pelo menos, quatro dias consecutivos.

Em Lençóis (BA), o total de precipitações entre os dias 01 e 27/12 de 578,0 mm representa 445,4 mm acima da média para todo o mês de dezembro que é de 132,6 mm. Além disso, é o maior acumulado em dezembro desde 1961, superando o recorde anterior de 564,5 mm de dezembro de 1989.

Em Caravelas (BA), o total de chuva até a manhã do dia 27/12 de 493,4 mm representa 346,2 mm acima da média para todo o mês de dezembro (148,0 mm). O mês de dezembro de 2021 já é o mais chuvoso nessa estação desde 1961, ultrapassando o recorde anterior de 404,7 mm de dezembro de 2006. Destaque também para o total de chuva no dia 24/12 de 117,9 mm.

Na Estação Meteorológica do INMET em Ilhéus (BA), o total de chuva entre os dias 01 e 27/12 de 410,4 mm representa 265,4 mm acima da média para todo o mês de dezembro que é de 145,3 mm. Apenas no dia 25/12, o total de chuva nessa estação foi de 139,0 mm. Além disso, é o maior acumulado em dezembro desde 1961, superando o recorde anterior de 356,3 mm de dezembro de 1975.

PREVISÃO DO TEMPO

Entre a noite de segunda-feira (27) e a noite de terça-feira (28), a previsão ainda indica acumulados de chuva significativos em áreas do sul da Bahia e no norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Não estão descartados totais de chuva pontuais de 100 mm especialmente no extremo sul do estado da Bahia.

Share:

Ouça a Rádio Quixabeira Ao vivo

Clique na Imagem e Ouça a Rádio Quixabeira

SECRETARIA DO TRABALHO E ASSISTÊNCIA SOCIAL

SECRETARIA DO TRABALHO E ASSISTÊNCIA SOCIAL
MÊS ALUSIVO A PRIMEIRA INFÂNCIA

SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VINCULOS - ASSARE/CE

SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VINCULOS - ASSARE/CE
A ARTE DE AMAR É A ARTE DE CUIDAR BEM!

Dr.Alzir Freire Advogado

Dr.Alzir Freire Advogado
Para esclarecimento de dúvidas ou qaisquer questões trabalhistas,entre em contato pelo numero (88)9 9784-0405

JÉSSICA LEITE

JÉSSICA LEITE
ADVOCACIA & ASSESSORIA

mset digital

mset digital
(88) 99298-8747

CANINANA

CANINANA
conferida no nosso novo CD!!

OS MELHORES PRODUTOS PARA SUA CONSTRUÇÃO

LOJA BARATEIRA

LOJA BARATEIRA
ASSARÉ E ANTONINA DO NORTE

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Curta nossa Página do Facebook

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net

Arquivo do blog