Vídeo mostra PM agredindo mulher com chutes e socos em Mato Grosso do Sul

 

Caso ocorreu no dia 26 de setembro deste ano, mas as imagens da agressão só foram divulgadas nesta segunda-feira, 23

Com a divulgação do vídeo, vítima disse que irá até a corregedoria da Polícia Militar em Campo Grande (MS) para registrar Boletim de Ocorrência (Foto: Reprodução/Twitter)

Uma mulher de 44 anos foi agredida por um 2º tenente da Polícia Militar no município de Bonito, em Mato Grosso do Sul (MS). O caso ocorreu no dia 26 de setembro deste ano, mas as imagens da agressão só foram divulgadas nesta segunda-feira, 23, o que gerou revolta nas redes sociais.

Segundo a Polícia Militar (PM), os policiais que aparecem no vídeo foram identificados e estão sendo investigados sobre o caso. Nas imagens, a mulher é agredida por socos e chutes por um policial, enquanto o outro apenas presencia a situação. Logo em seguida, uma policial militar mulher tenta deter o colega de profissão.

Segundo a vítima das agressões, que pediu para não ser identificada, ela não prestou queixa na época do ocorrido por não ter provas das agressões até então, além de ter sido negada a ela a possibilidade de registrar Boletim de Ocorrência e dificultado a realização de exame de corpo de delito.

Com a divulgação do vídeo, ela disse que iria até a corregedoria da Polícia Militar em Campo Grande (MS) para registrar Boletim de Ocorrência nesta segunda-feira, 23, e ainda entraria com ação na Justiça contra o Estado. As informações são do portal G1.

Entenda o caso

 

Conforme informações da vítima ao G1, ela havia ganhado a viagem a Bonito de presente de aniversário do marido, que é policial militar, e que foi até a cidade turística com os 3 filhos. A mulher contou que, no terceiro dia de viagem, foi até um restaurante para pegar "arroz e feijão" para a filha caçula de 3 anos, que tem transtorno do espectro do autismo e estaria com fome. Ainda segundo a mulher, ela pediu pressa à atendente para a menina não chorar.

Porém, de acordo com ela, a comida demorou mais de uma hora e meia. A mulher discutiu com a dona do local, que teria chamado a criança de "verme da sociedade". "Nessa hora eu fui para cima da proprietária do restaurante e uma confusão se iniciou. Minha filha de 17 anos separou a gente e voltamos para o hotel", afirmou. Minutos depois, ainda segundo a mulher, a Polícia Militar foi até a pousada onde a família estava.

Conforme o depoimento da turista, um policial militar a teria abordado violentamente, já puxando a mulher pelos cabelos. O homem foi posteriormente identificado como 2º tenente e comandante da Polícia Militar em Bodoquena, cidade vizinha a Bonito. O PM a teria algemado e levado a família até o Batalhão da Polícia Militar no município, chamando o Conselho Tutelar para levar os filhos da mulher para um abrigo. Este foi o momento das agressões gravadas em vídeo, de acordo com a vítima.

“Eu fiquei desesperada quando soube que iria ficar sem meus filhos e aí o policial me deixou naquela sala, sem poder ligar para ninguém”, afirmou. Nas imagens filmadas por uma câmera de segurança, é possível ver o homem agredindo a mulher com socos, tapas e chutes. Ele só é parado quando outra policial militar consegue o afastar de perto da vítima, que tenta se defender.

Ainda segundo o depoimento da vítima, ela foi levada até a Delegacia da Polícia Civil, onde passou 48 horas presa por desacato. Ela afirmou que só então o marido dela ficou sabendo do ocorrido, a retirando da detenção e pegando os filhos no Conselho Tutelar. A mulher ainda disse que, quando saiu, não foi atendida pelo delegado e foi informada de que precisaria escolher entre realizar o exame de corpo de delito no dia seguinte - ficando detida até lá - ou ser liberada naquele instante.

Em nota enviada ao G1, a PM afirmou que durante a confecção do Boletim de Ocorrência, a suspeita teria se exaltado contra os policiais, que precisaram a algemar e mantê-la dentro do compartimento para condução de detidos. Quanto às agressões, a PM disse que identificou os policiais envolvidos e determinou a instauração de um Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar os fatos.

Fonte:    https://www.opovo.com.br/noticias/brasil/2020/11/24/video-mostra-pm-agredindo-mulher-com-chutes-e-socos-em-mato-grosso-do-sul.html?fbclid=IwAR3W7AD4l3ugCA_9Li11gcrQdcPQijfbWoPPpE8J0XL0S3NAmVwg0U4WOyA

Share:

Nenhum comentário:

tapaga

tapaga
TÁ INSATISFEITO COM TAXAS ALTÍSSIMAS DA SUA MAQUINTA?

MIMOS MILU Loja virtual

MIMOS MILU         Loja virtual
FOFURAS E PAPELARIA (88) 9- 9783-0486

Ouça a Rádio Quixabeira Ao vivo

Clique na Imagem e Ouça a Rádio Quixabeira

MOBILIDADE URBANA

MOBILIDADE URBANA
DE SEXTA A DOMINGO EM JUAZEIRO

CANINANA

CANINANA
conferida no nosso novo CD!!

JOÃO PAULO FRETES E VIAGENS

JOÃO PAULO FRETES E VIAGENS
(88)99905.1070

I9EVENTOS ASSARE


OS MELHORES PRODUTOS PARA SUA CONSTRUÇÃO

MOB TELECOM

MOB TELECOM
TURBINE SUA CONEXÃO

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA
ARATCAEJO PAGUE MENOS BARBALHA

RC ÓTICA EM ASSARÉ E TARRAFAS

RC ÓTICA EM ASSARÉ E TARRAFAS
16 Anos com Responsabilida e Qualidade Cuidando dos Seus Olhos.

APP MINHA MOB

ÓTICA SAN VALLENTIN

ÓTICA SAN VALLENTIN
Aqui você enxerga a diferença

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Curta nossa Página do Facebook

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net