Outubro 2019 ~ Quixabeira do Assaré

ASSARÉ TERÁ VÍDEO MONITORAMENTO NA CIDADE.

 Foto: internet 

O Conselho Comunitário de Segurança do município de Assaré (CONSEG), criado por força de Lei Municipal, através de seus membros formado por representantes de diversos segmentos sociais, torna público que em reunião ordinária realizada na noite de ontem (29), decidiu pela aprovação de proposta de orçamento para a implantação de monitoramento eletrônico através de aproximadamente 24 câmeras de vigilância de alta tecnologia que serão implantadas em diversos pontos da Cidade, principalmente nos locais mais críticos e que serão acompanhadas em tempo real por um centro de monitoramento,  contribuindo assim para patrocinar uma maior segurança aos nossos cidadãos e no auxílio às autoridades policiais. Com a implantação desse sistema pretende-se inibir a violência e o vandalismo.
Para a aquisição dos equipamentos, o CONSEG irá firmar parcerias com o Poder Público Municipal e com agência local do Banco do Brasil. A reunião de assinatura do convênio e posterior contratação da empresa que fará a instalação será às 19h00 do dia 19/11/2019 na câmara municipal de Assaré e contará com a presença do Prefeito Evanderto Almeida, Gerente do Banco do Brasil, Vereadores e outras autoridades.
O presidente Osmar Canuto e o Vice Presidente Sargento Bandeira do CONSEG, convidam a população em geral para se fazerem presentes a esta solenidade.
Esse sistema trará muitos beneficios para toda a sociedade.
O poder executivo municipal deverá encaminhar ao legislativo para apreciação e consequente aprovação para liberação dos recursos.
Os equipamentos que foram adquiridos com grande esforço em 2010 pelo então prefeito Evanderto Almeida e o sargento Bandeira, e a partir de 2012 sumiram... Agora irão voltar com toda força da tecnologia.. Viveremos dias melhores.. 🙏 Obrigado Prefeito 👍👏

Share:

Peronista Alberto Fernández vence eleições presidenciais na Argentina

Com o resultado, Fernández assumirá em 10 de dezembro a Presidência de um país mergulhado em uma grave crise econômica

    Foto: AFP
O peronista de centro-esquerda Alberto Fernández se elegeu neste domingo (27) presidente da Argentina no primeiro turno, superando o chefe de Estado liberal Mauricio Macri, que encerrará seu mandato com a pior crise da história do país em 17 anos. Com 83,7% das urnas apuradas, Fernández obteve 47,59% dos votos, contra 40,96% de Macri.
Com o resultado, este advogado de 60 anos, cabeça da chapa formada com a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015), assumirá em 10 de dezembro a Presidência de um país com 44 milhões de habitantes e que está mergulhado em uma grave crise econômica.
"É um grande dia para a Argentina", disse mais cedo Fernández, exibindo um largo sorriso, ao sair com ar vitorioso de sua casa para cumprimentar os simpatizantes depois do encerramento da votação.
Para vencer no primeiro turno, Fernández precisava de 45% dos votos ou 40% mais dez pontos de vantagem sobre o segundo colocado. 
Em meio a um clima de tensão em vários países da América Latina, com protestos maciços em Chile, Bolívia e Equador, crise na Venezuela e eleições no vizinho Uruguai, o pleito na Argentina é chave para a configuração das forças na região.

Share:

Ator e diretor Jorge Fernando morre aos 64 anos

Por Folhapress

Em nota, o hospital onde ele estava informou que o artista morreu devido a uma parada cardíaca "em decorrência de uma dissecção de aorta completa"

      Foto: Reprodução
O diretor e ator Jorge Fernando, 64, da TV Globo, morreu na noite de domingo (27) no hospital Copa Star, em Copacabana, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada por plantão do Fantástico, da Globo, no início da madrugada desta segunda-feira (28).
Ele estava internado desde domingo à tarde no Hospital Copa Star, após passar mal. Jorge Fernando se recuperava das sequelas de um acidente vascular cerebral sofrido em janeiro de 2017. Em nota, o hospital informou que Jorge Fernando morreu devido a uma parada cardíaca "em decorrência de uma dissecção de aorta completa".
Nascido no Rio, ele começou a carreira artística aos 17 anos, ao adaptar para um monólogo a peça "Zoo Story", de Edward Albee. Na Globo a estreia, como ator, ocorreu em 1978, no seriado "Ciranda, Cirandinha", voltado ao público jovem.
Ainda apenas como ator, Jorge Fernando participou das novelas "Pai Herói" e "Água Viva". Começou a trabalhar como diretor em 1980, na novela "Coração Alado", de Janete Clair.
Ao longo de sua trajetória profissional, atuou ao mesmo tempo como ator e diretor em diversas novelas. Também comandou programas da linha de shows da Globo e dirigiu espetáculos teatrais como "Não Fuja da Raia", estrelado por Claudia Raia.
No espetáculo teatral "Boom", estrelado por ele mesmo, Jorge Fernando cantava, dançava e interpretava vários personagens.
Um dos grandes sucessos de sua carreira na TV foi a novela "Guerra dos Sexos", que rendeu o prêmio de melhor diretor pela Associação Paulista de Críticos de Arte, ao lado de Guel Arraes, em 1983.
Na Globo, seu último trabalho como ator e diretor foi este ano, na novela "Verão 90".

Share:

Encontro da Família na Escola acolhe pais das creches José Daniel e Padre Manoel Feitosa em Assaré

Encontro da Família na Escola acolhe pais das creches José Daniel e Padre Manoel Feitosa.

O governo Municipal do Prefeito Evanderto Almeida por meio das Secretarias da Gestão e equipe Selo UNICEF realizou nesta sexta-feira, 25, o 3º Encontro da Família na Escola.

O evento é uma ação do Selo UNICEF 2017- 2020 a qual o Assaré está concorrendo. E o objetivo deste projeto, é fazer valer as regras que constam nos planos político-pedagógicos das escolas da Rede Municipal de Educação, quando se refere às comunidades escolares. E por ser a dos pais, uma das mais importantes no processo de educar, deu motivo para se criar o Projeto Encontro da Família na Escola.

As atividades deste 3º encontro, ocorreram na sede da Creche José Daniel e Praça do Alto, neste dia 25, das 7 às 12 horas, atendendo também as famílias das crianças da Creche Pe. Manoel Feitosa.
  
A Secretária de Educação professora Eldevanha de Souza, afirma: “Este é um momento de partilha, quando os pais saberão o seu dever no processo de aprendizagem dos seus filhos”. Realmente. Não podemos pensar em um modelo de escola sem a presença dos pais. Além dos pais, a própria comunidade. Mesmo que uma pessoa não possua filho, mas ela não está isenta da responsabilidade com a educação das crianças e dos adolescentes. Ninguém tem em seu poder um Mundo somente para ela. A população humana que permeia o Planeta, é convidada a conviver comunitariamente, até por uma questão de sobrevivência. Então, a educação passa a ser uma ação coletiva. 

O   Encontro da Família na Escola na Creche José Daniel aconteceu com a seguinte programação:

- Palestra com o DEMUTRAN com o tema: Trânsito Seguro”

 Palestra para esclarecimentos sobre o Programa Bolsa Família com a equipe  CADÚNICO do município. Na oportunidade, o coordenador Aprígio Domingos  retirou as dúvidas relacionadas ao Programa.

-Palestra com a advogada do CREAS-Michele Vilanova sobre o tema: “Diálogo entre Pais e Filhos”

- Na área da Saúde aconteceu atendimento médico com a médica Ana Flavia;

- Na parte de recreação, os serviços de convivência e fortalecimentos de vínculos direcionados às crianças, fizeram contações de estórias, pinturas artísticas e brincadeiras.

- Foram  prestados ainda os seguintes serviços: corte de cabelo e manicure;

Palestras:

Como nas edições anteriores, o prefeito Evanderto Almeida, a Secretária Municipal de Educação Eldevanha de Souza e a Coordenadora de Políticas Públicas e Sociais do Município Vandinha Almeida estiveram presentes ao evento. Evanderto, como sempre, pede o fortalecimento das relações família – escola para melhorar cada vez mais o processo de ensino e aprendizagem. A professora Eldevanha, aproveita este momento, para ampliar o diálogo com as comunidades escolares. Já a ativista Vandinha Almeida, que atualmente é Coordenadora do Selo UNICEF 2017/20 no Município, trabalha junto às famílias os cuidados vitais que se devem ter com as crianças e adolescentes, relacionados à saúde e a frequência escolar.

Participaram ainda ativamente do Encontro da Família na Escola a vice-prefeita Maria É Braga, a Secretária de Saúde Roberta Norões, a Secretária Adjunta de Saúde Lucimar Alencar, a coordenadora da atenção básica de saúde Dra. Amada Esmeraldo, o coordenador do NSF Werisleik Gois, o Secretário de Cultura Vavá Gois entre outros.









Share:

PROCISSÃO DE SÃO FRANCISCO EM ASSARE OUTUBRO 2019. ASSISTA O VÍDEO!


Share:

Assaré: Produtores Rurais do TRALIBAR se preparam para a 1ª Feira da Agricultura Familiar

Assaré: Produtores Rurais do TRALIBAR se preparam para a 1ª Feira da Agricultura Familiar

Os produtores rurais integrantes das associações dos agricultores familiares das comunidades Trapiá, Limão e Barreiro dos Alcântara estão se mobilizando para realizar a 1ª feira da agricultura familiar no próximo dia 26 de outubro, a partir das 7 horas da manhã no Sport Club Viração. As comunidades colocarão à venda frutas, verduras e legumes orgânicos, livres de agrotóxicos. São alimentos que podem ser consumidos com segurança por qualquer pessoa.
Os produtos oferecidos nas bancas dos feirantes, confirmado pelos produtores, serão alface, cheiro verde, fava, macaxeira, feijão, mel, queijo, doces, carnes e o artesanatos produzidos naquelas comunidades. No espaço do Clube, entre as barracas, funcionará a praça de alimentação, oferecendo pratos da nossa culinária, em destaques, o mugunzá, o baião de dois, a galinha caipira, caldo de cana, doces e bolos. Um regional deixará o ambiente mais animado, tocando o forro pé de serra.

O objetivo da feira é incentivar e estimular a agricultura familiar, proporcionar oportunidade de mercado e crescimento econômico, além de fomentar a economia local e do território, com a comercialização dos produtos oriundos da agricultura familiar, que contribuirá também, para proporcionar momentos de interação social, cultural e valorização das potencialidades locais.
A realização da feira ficará por conta das associações do Trapiá, Limão e Barreiro dos Alcântara, cuja sigla criada a partir dos nomes de cada Sítio, se resume em TRALIBAR, do Projeto Paulo Freire e da ONG CACTUS com o apoio da Ematerce, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Federação das Associações do Município, Prefeitura Municipal de Assaré, Secretaria de Agricultura e a Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer.
Share:

Assaré: prefeito Evanderto Almeida diz que problema de água em Genezaré será resolvido definitivamente


Share:

Assaré: obras da estrada Pilar – Tamboril caminham em ritmo acelerado.ASSISTA A NOSSA REPORTAGEM!


Share:

Atenção eleitores assareenses: Prazo para cadastramento biométrico está se encerrando!

Atenção eleitores assareenses: Prazo para cadastramento biométrico está se encerrando

Você que não fez ainda a sua biometria, procure o Cartório Eleitoral, porque o prazo está se esgotando. Termina no dia 30 de outubro. E se você não fizer a biometria, todos os seus documentos ficarão cancelados, como o próprio título de leitor, ficando impedido de votar e deixará de receber aposentadorias, bolsa família, seguro safra e movimentar as contas bancárias. Procure hoje mesmo o Cartório Eleitoral, que está aberto das 7 da manhã às 5 horas da tarde. Lembre-se: o título eleitoral é o seu principal documento.
Share:

Instituto Claro abre inscrições para a 8ª edição do Campus Mobile

      Por 

Universitários e recém-formados que apresentarem as melhores ideias e soluções de                impacto social para serviços mobile ganham uma viagem ao Vale do Silício (EUA)

    Foto: wowommom/Shutterstock

Instituto Claro lança a 8ª edição do Campus Mobile, concurso de inovação e empreendedorismo que incentiva a formação de talentos universitários, e recém-formados, para atuar no segmento de conteúdo e serviços mobile. As inscrições podem ser individuais ou em equipe com até três membros e estão abertas até o dia 17 de novembro, e devem ser realizadas aqui.
Estão aptos a participar universitários que estejam matriculados em um curso de graduação de uma instituição de ensino superior no Brasil ou recém-formados (em 2018 ou 2019). “Temos muito orgulho do crescimento do Campus Mobile e do comprometimento dos participantes ao longo dos últimos anos. Esta iniciativa cumpre um importante papel social enquanto gera soluções que impactam diretamente a vida das pessoas por meio de soluções inovadoras para maior conexão em diversas áreas, da educação aos games”, comenta Daniely Gomeiro, vice-presidente de projetos do Instituto Claro e diretora de Responsabilidade Social e Comunicação da Claro.
O Campus Mobile é dividido em cinco etapas: Inscrição das ideias e soluções; Seleção e Divulgação das Ideias e Soluções; Desenvolvimento dos Projetos; Finalização de protótipos; e uma Viagem de Imersão no Vale do Silício, São Francisco (CA), nos Estados Unidos, para concluírem seus projetos. Ao todo, após as inscrições serão selecionados cerca de 90 projetos.
Neste ano, serão ao todo seis categorias, com duas novidades: Saúde e Games. Confira todas as categorias:
· Saúde – soluções que previnam ou facilitem o acesso a diagnósticos e tratamentos;
· Games – serão aceitos quaisquer jogos para plataformas móveis;
· Educação – produtos ou serviços inovadores para dispositivos móveis que promovam e aprimorem a aprendizagem dentro e fora da escola ou o interesse pelos estudos;
· Diversidade – projetos que contribuam com o empoderamento, redução da discriminação e promoção de direitos de mulheres e minorias;
· Smart Cities – soluções que contribuam para a infraestrutura urbana, tornem os grandes centros mais eficientes e melhorem a vida de seus habitantes;
· Smart Farm – traz iniciativas que tenham o objetivo de melhorar a infraestrutura e a vida dos habitantes em regiões rurais.
O Campus Mobile é uma iniciativa do Instituto Claro, com realização do Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico e apoio da Escola Politécnica da USP. O programa Campus Mobile estimula o empreendedorismo aproximando o jovem do mercado de trabalho em contato com renomados profissionais que os orientam no desenvolvimento de ideias de aplicativos e serviços.

Share:

Assaré se fez presente em programação que homenageou Patativa em Juazeiro do Norte

Assaré se fez presente em programação que homenageou Patativa em Juazeiro do Norte


O Projeto intitulado “Patativa em todo canto: festa de linguagens e códigos” ocorreu dia 18, na Escola Dom Antonio Campelo de Aragão, no bairro Frei Damião em Juazeiro do Norte. Os palestrantes de Assaré foram o jornalista e pesquisador Jesus Leite, o Secretário de Cultura Vavá Gois, o poeta e neto de Patativa, Daniel Gonçalves e o poeta cantador Manoel do Cego e o professor Pedro Nunes. O público era composto pelos alunos do Ensino Médio.

Através do tema “Patativa em Todo Canto” os alunos ficaram conhecendo mais a arte e a obra do “poeta da mão” calosa assareense, que hoje, é um patrimônio da humanidade.









Share:

Vídeos e depoimento de resgatado destoam de relato de engenheiro


Imagens do sistema de monitoramento interno do Edifício Andrea mostram operário lascando pilares sob supervisão de José Andreson Gonzaga dos Santos; saiba o que se descobriu até agora sobre o engenheiro responsável

 Engenheiro José Andreson Gonzaga dos Santos aparece no circuito interno de vigilância orientando operário sobre quebra da coluna

Vídeos obtidos pelo Sistema Verdes Mares, ontem, mostram imagens do térreo do Edifício Andrea minutos e até segundos antes do desabamento na última terça-feira (15). As gravações corroboram com o depoimento do estudante de arquitetura Davi Sampaio, 22, que tirou uma selfie nos escombros e foi resgatado com vida do local no dia da tragédia.
Nas imagens, um operário aparece lascando partes dos pilares de sustentação do prédio desde as 9h54 do dia fatídico, apenas 34 minutos antes de o desabamento acontecer. Os reparos ocorrem sob vistoria do engenheiro José Andreson Gonzaga dos Santos - que assinou a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) da reforma a ser realizada no edifício e é proprietário da Alpha Engenharia LTDA- e de outro profissional identificado apenas como Carlos.
Sozinho, operário segue retirando pedaços da estrutura do prédio, cerca de 30 minutos antes do desabamento da edificação
Na ART registrada no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE), o início das obras de "recuperação das construções" e "pintura" teve início em 14 de outubro (um dia antes do desabamento), com previsão de término dois meses depois. Instantes anteriores à queda do prédio, Davi Sampaio informou em depoimento à Polícia Civil que estava na varanda do seu apartamento, no 1º andar do prédio, quando viu que o restante da estrutura de concreto dos pilares abaixo tinha "acabado de cair".
Engenheiro Andreson, de calça clara, observa a estrutura do Edifício Andrea, acompanhado de um profissional identificado como Carlos
Estudante de arquitetura, ele relatou que enviou fotografias do descolamento da estrutura para amigos da faculdade ao supor que o edifício poderia ceder. Eles concordaram com a sua leitura sobre a situação do local. Às 10h08, nos vídeos do sistema interno particular de segurança do Edifício Andrea, partes do concreto da viga cedem em, pelo menos, duas pilastras que suportam o primeiro andar.
Conflitos
Em seguida, às 10h27, aparecem Andreson, Carlos e a síndica Maria das Graças Rodrigues apontando para um pilar cedendo e conversando sobre a estrutura. No depoimento de Davi Sampaio, ele ressalta que ouviu do lado de fora que os engenheiros haviam dito: "isso aqui é uma viga". O estudante havia percebido, após escutar um barulho, que o concreto abaixo da janela do quarto da mãe apresentava uma deformação.
Em depoimento, Davi relata que pensou "isso aqui vai cair", foi até a porta do apartamento, destrancou-a e ouviu o barulho do desmoronamento. No hall da entrada, ele disse que só conseguiu gritar pelo seu gato antes de desmaiar.
Síndica do prédio, Maria das Graças Rodrigues aparece em gravação ao lado de lascas de um viga, um minuto antes de o edifício desabar
O relato de Andreson, dado à Polícia Civil na noite do desabamento, diverge das imagens e da versão de Davi, bem como dos demais moradores que até agora depuseram. Ele defende que esteve no edifício com funcionários para deixar materiais e equipamentos para a obra no dia 14.
De acordo com o engenheiro, as atividades realizadas no prédio começariam na terça. O desmoronamento, segundo ele, teria ocorrido apenas 20 muitos após a emissão da ART. Ele argumentou à Polícia que "os pilares já demonstravam as ferragens com nível de corrosão muito alto".
O pai de Davi, Paulo Rômulo Bezerra, também havia questionado, antes do desabamento, as mudanças nas colunas de sustentação do prédio. "Eu ainda reclamei daquele serviço. O cara descascou todas as colunas. Cinco colunas. Quando ele foi mexer no pilar principal, deu um papoco, os ferros estouraram, e o prédio desceu", disse ao Sistema Verdes Mares.
Especialista
"Acho que ali está tudo errado, não deveria nem ter entrado ninguém lá embaixo. Pelo estado que eu vi nas filmagens, também naquela anterior, em que aparece um plástico. Se aquilo é daquele edifício, não era nem pra ter começado (a obra)". As palavras são do engenheiro civil Gerardo Santos Filho, ex-conselheiro do Crea-CE, que analisou os vídeos do monitoramento interno do Edifício Andrea.
De acordo com o engenheiro, antes de qualquer reforma ser realizada no prédio, seria necessária a avaliação de um especialista em estrutura. Depois disso, seria fundamental solicitar um projeto de recuperação. "Eu acho que não foi feito. Nesse projeto de recuperação, pelo que está lá, (seria necessário) avaliar se precisava desocupar o prédio ou escorar - e tinha que ver o custo de tudo isso, (porque) ia escorar sete pavimentos".
Conforme Gerardo Santos Filho, tendo como base as imagens do edifício divulgadas até o momento, após todos esses processos serem avaliados por especialistas "é que (deveria se) contratar uma firma especializada pra fazer o serviço de recuperação".
Já para o presidente do Crea-CE, Emanuel Mota, as imagens falam por si. "Ali, a obra estava claramente iniciada, o que demonstra uma ausência de um projeto adequado de recuperação estrutural, uma das ações mais delicadas da construção civil", pontua.
Segundo ele, o ideal seria um projeto indicando qual o caminho mais crítico da reforma. "Deveria ser dimensionado, também, o correto escoramento, tendo em vista a segurança dos moradores", diz Mota, que cita a necessidade de até evacuar o prédio.
O que se sabe sobre o engenheiro da obra
José Andreson Gonzaga dos Santos, de 36 anos, foi o engenheiro civil responsável pela assinatura da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) da reforma no Edificio Andrea, no bairro Dionísio Torres, palco da tragédia ocorrida na última terça-feira (15).
De acordo com o Crea-CE, o engenheiro "está formado e tirou a ART com um registro provisório através de declaração da faculdade". O requerimento para o registro de engenheiro civil - documento fundamental para atuação na profissão - foi requerido junto ao Conselho em julho de 2019, apenas três meses antes de o Edifício Andrea vir ao chão. O Sistema Verdes Mares averiguou a formação do então engenheiro e descobriu que, durante a sua graduação, ele passou por, pelo menos, duas universidades particulares e concluiu o curso de Engenharia Civil ao fim do primeiro semestre de 2019. Todo o percurso de graduação de Andreson ocorreu durante quatro anos, período inferior ao percurso normal de estudos dos estudantes nas universidades cearenses, que duram, normalmente, cinco anos.
A reportagem foi até à casa do engenheiro, no bairro Passaré, mas não o encontrou no local, tampouco foi recebida. Com o portão fechado, a esposa de Andreson, Ana Paula Carvalho, se comunicou apenas em negativas, dizendo que o marido não estava em casa, mas trabalhando. Ela disse não saber onde ele estava ou como contatá-lo.
No local de trabalho indicado pelo site da Alpha Engenharia, a empresa não tinha sala ou escritório, apenas recebia correspondências, conforme André Farias, sócio da Elephant coworking. O contrato assinado entre as partes não dava direito a um espaço físico privativo. Contudo, Andreson assume a responsabilidade pela Alpha Engenharia desde junho de 2018, antes mesmo de se formar como engenheiro civil. No site da Receita Federal, a Alpha Engenharia aparece com um capital social de R$ 80 mil.
Share:

Bombeiros e voluntários fazem da esperança energia contra o cansaço

A missão não acaba até o último resgate. Passadas mais de 70 horas de buscas e salvamentos, legião de anônimos segue delicada operação dentro e fora na chance de encontrar mais pessoas vivas sob os escombros do Edifício Andrea

Profissionais e voluntários deitam à sobram, em um dos raros momentos de descansoFoto: Natinho Rodrigues
Quando Davi Sampaio pediu ao pai, pelo telefone, que 'pelo amor de Deus chamasse os bombeiros', eles já estavam chegando lá. Não saíram. "E não sairemos até a última pessoa, até a última vítima". É o que diz o comandante Coronel Eduardo Holanda em todas as coletivas. Da primeira entrevista, na terça-feira, à última da sexta, três dias após o desabamento do Edifício Andrea, é visível o cansaço. "Cansados, todos estamos, mas revigorados com o desejo de sucesso no resgate". Depois, virou um lema pronunciado por cada bombeiro: não vão sair 'até a última pessoa'; 'a esperança sempre existe'. 'Há chance de vida'.

"Eles fingem que estão no automático, mas é pra poder não parar. Eles são uns heróis", responde a psicoterapeuta Ana Tereza (teve ontem seu primeiro dia de voluntária), depois de ver o soldado Paulino, do Corpo de Bombeiros Militares, passar e ouvir a pergunta de outra senhora:
- Meu filho, você não se cansa não?
- A gente só vai parar quando tirar a última pessoa.
Na tarde de sexta, precisamente às 12h56, porque "cada minuto conta", pelo menos quatro pessoas ainda estavam desaparecidas. Meia hora antes, Paulino estava na casa de Dona Malu, 82 anos, na Travessa Benjamim, quase esquina com a tragédia (de sua porta se podia ver o prédio por inteiro). Pediu licença para entrar na casa da senhora com o isopor da quentinha com o almoço: um pedaço de bisteca, arroz, feijão, salada e macarrão. "A comida, ele quem trouxe, mas vem pra cá pra não ficar na poeira, no sol".
Sair para almoçar é fugir um pouco. Tenta. E pelo instante em que come, Paulino sai da cena em que está há três dias, apenas com as pausas para dormir em casa. Nunca viu uma situação dessas. "Nunca. A gente já mexe com sinistro. Já recolhi pedaços de gente na estrada, numa romaria. Tem três anos, resgatamos dois homens no poço lá no Siqueira. Desabamento, é a primeira vez".
As lajes estão sobrepostas de maneira muito intensa e isso dificulta a progressão. O estado físico de todos aqui é de cansaço e extrema energia positiva, no afã de procurar pessoas com vida
Eduardo Holanda
Comandante do Corpo de Bombeiros Militar
Carlo, filho de Malu, aumenta o volume da televisão na cozinha. No 'CETV', o âncora anuncia novas imagens que contradizem a versão do engenheiro da obra sobre não ter começado a recuperar os pilares no prédio: havia homens trabalhando minutos antes de tudo. Martelavam as colunas, deixando as ferragens expostas. Era o prenúncio.
Paulino encerra o almoço, observa a TV, mas logo levanta da mesa, deixa restos de comida para a cachorrinha da casa e sai de volta para os destroços. Continuaria o trabalho de resgate com os outros bombeiros de seu turno.
A seis metros dali, em frente ao Mercadinho Bom Jesus, atingido pelos escombros, onde vítimas foram soterradas, o Bombeiro Militar Alberto Couto serra com maquita uma das vigas de concreto, para tornar pedaços grandes em pequenos a serem recolhidos com a retroescavadeira para cima do caminhão - por dia, são mais de dez viagens até o aterro sanitário de Caucaia. Com o entulho erguido, a poeira sobe e desaba mais uma vez no lugar.
A esperança sempre existe e a gente se agarra nela. As orações das pessoas lá fora também estão nos ajudando
Soldado Couto
Bombeiro Militar

"Ele foi certeiro", diz, sobre o motorista que conseguiu manobrar a máquina para tirar uma boa quantidade de entulho para despejo. A saída do veículo é a deixa para ele continuar cortando ferro.
Com quatro anos de Bombeiro Militar, é a primeira vez de Couto em um desabamento como esse.
- Qual o tamanho do seu cansaço? Pergunto.
- A esperança sempre existe. Ninguém aqui vai parar até a última pessoa - com vida ou não. Mas há chance.
Esperança em mãos
Somados às dezenas dos mais diferentes agentes de resgate, os Bombeiros Militares, permanentes no alto dos destroços, com fardamentos laranja em contraste ao cinza de tudo, são a chance por cima da tragédia. A esperança é carregada em baldes por várias mãos. "Usamos ferramentas de menor impacto em locais em que a gente considere mais sensível", diz o comandante Holanda.
Entre tantos outros que estão diretamente envolvidos na operação de resgate, trabalham pelo menos 135 Bombeiros Militares. São de Fortaleza e região metropolitana. Alguns com 25 anos de atuação. Outros, como Waleska Costa, de 32 anos, está no começo. Participava de um curso de resgate quando o desastre ocorreu. Por toda a semana, está vivendo o primeiro grande teste, que só acaba quando encontrar a última pessoa.
Sentir o outro
Entre terços e orações, pães, sucos, massagem, um colchonete, água ou apenas ouvidos para receber um desabafo, a rede de voluntariado que se coloca ao redor dos destroços do Edifício Andrea, mas sobretudo em torno da esperança de encontrar pessoas vivas, reuniu os diferentes desde o primeiro dia de tragédia.
"Tinha que ter, realmente, muitas pessoas aqui. Para sentir o que estou sentindo desde o primeiro dia. Sei que é ainda mais forte para os bombeiros, os socorristas, que estão lá no trabalho mais difícil. E do lado de fora também um trabalho lindo. Não tem como não sentir. Não tem como pegar um pedaço de entulho, de tijolo, e não ver que tudo aquilo que a família construiu perdeu. Principalmente as vidas, que não se recupera depois", desabafa Yala Lepaus, 44 anos, técnica em segurança do trabalho. Ela é um dos rostos que compõem a capa desta edição. Soma-se aos muitos anônimos em meio ao caos em busca de calma - e vidas.
Na tarde de ontem, mais uma troca de turno da equipe da Cruz Vermelha. Aritene chega e se emociona com as orações do grupo de mulheres pedindo por mais boas notícias. Mais de 25 anos socorrendo vítimas, em tão diversas situações, mas o que tira de toda experiência é que cada missão parece a primeira.
"Isso aí, e primeiro Deus, é o que nos mantém. O que a gente tem que pensar e fazer é acreditar que é sempre possível ter sobrevivente. É não parar. Não parar, entendeu? Não parar".
Share:

Bombeiros chegam ao 5º dia de buscas, a procura de dois desaparecidos, após desabamento de prédio


Socorristas chegaram a encontrar embaixo dos escombros objetos de um quarto como cama, colchão e criado-mudo

Objetos de um quarto como cama, colchão e criado-mudo foram retirados. Pertences pessoais são recolhidos.Thiago Gadelha
O Corpo de Bombeiros segue com os trabalhos de busca por pessoas desaparecidas nos escombros do Edifício Andrea, no Bairro Dionísio Torres, em Fortaleza, e chega ao 5º dia neste sábado (19).
Duas pessoas seguem desaparecidas: a síndica do prédio e o cuidador de idosos. 
Esta manhã operação mescla a busca manual e a retirada de escombros com maquinário mais pesado, com dois tratores recolhendo entulhos. A retirada ocorre em áreas periféricas, onde não há indícios, nem visuais e nem através dos cães, que possam ter pessoas.
Os entulhos são levados para o Aterro de Caucaia e os pertences pessoais para a Polícia Civil e depósitos da Agefis.Kílvia MunizDurante a madrugada, os socorristas se concentraram em dois pontos específicos, indicados por um cachorro usado para auxiliar os trabalhos.
Bombeiros chegam ao 5º dia de operações no resgate das vítimas do Edifício Andrea.Thiago Gadelha
No fim da noite de sexta (18), os bombeiros chegaram a encontrar embaixo dos escombros objetos de um quarto como cama, colchão e criado-mudo.
TRAGÉDIA EM FAMÍLIA
sétima vítima foi Vicente de Paula Vasconcelos de Menezes, de 86 anos, que era casado com Izaura Marques Menezes, 81 anos, e pai de Rosane Marques de Menezes, de 55 anos, ambas também vítimas do desabamento.
Vicente é ainda avô de Fernando Marques, o primeiro sobrevivente retirado dos escombros do edifício Andrea.
7 mortes
2 seguem desaparecidos nos escombros
7 resgatados com vida
16 vítimas no total
MORTES CONFIRMADAS

1)  Frederick Santana dos Santos, 30 anos, era entregador de água e estava no mercantil ao lado do prédio, no momento do desabamento. Bombeiros confirmaram a morte por volta das 23h30 da noite de terça-feira (15). 

2) Maria da Penha Bezerril Cavalcante, de 81 anos. Bombeiros confirmaram a morte dela por volta das 8h da quarta-feira (16), mas a identificação e o resgate do corpo só foram realizados por volta das 19 horas desta quinta-feira (17).
3) Izaura Marques Menezes, de 81 anos, é avó do primeiro resgatado com vida do prédio, o jovem Fernando Marques. Os bombeiros confirmaram a morte por volta das 17h30. De acordo com a corporação, o corpo foi encontrado ao meio-dia e eles não conseguiram identificar a vítima. A SSPDS, depois, a identificou como Izaura Marques Menezes, após exames de odontologia forense (arcada dentária).
4) Antônio Gildasio Holanda Silveira, de 60 anos, foi identificado por meio da impressão digital. Ele foi retirado dos escombros na manhã da quinta-feira (17).
5) Nayara Pinho Silveira, de 31 anos, foi identificada e teve o corpo resgatado por volta do meio-dia desta quinta-feira (17).
6) Rosane Marques de Menezes, de 56 anos, teve o corpo retirado do local às 21h10, desta quinta-feira (17). Ela é filha de Izaura Marques, terceira vítima confirmada.
7) Vicente de Paula Menezes, de 86 anos, teve o corpo localizado nesta sexta-feira (18). Ele é espososo de Isaura Marques Menezes e pai de Rosane Marques de Menezes, ambas encontradas mortas sob os escombros, além de avô do primeiro resgatado com vida, Fernando Marques.
QUEM ESTÁ DESAPARECIDO
1) José Eriverton Laurentino Araújo, de 39 anos, cuidador dos idosos Vicente de Paula e Izaura Marques Menezes.
2) Maria das Graças Rodrigues, de 53 anos, síndica do Edifício Andrea.
QUEM SÃO AS PESSOAS RESGATADAS COM VIDA
1) Fernando Marques, 20 anos, foi o primeiro resgatado com vida dos escombros;
 
2) Antônia Peixoto Coelho, 72 anos. Estado de saúde é considerado grave;

3) Cleide Maria da Cruz Carvalho, 60 anos. Foi encaminhada para hospital com ferimentos no corpo. Quadro de saúde é estável;

4) Davi Sampaio, universitário do curso de Arquitetura de 22 anos. O jovem, que sofreu escoriações, fez selfie nos escombros e enviou para a família. Ele teve alta hospitalar na tarde desta quarta (16);
5) Gilson Gomes, 53 anos, trabalhava próximo ao local e estava no mercantil ao lado do prédio, no momento da desabamento. Ele quebrou as duas pernas e está internado no IJF; 
6) Francisco Rodrigues Alves, 59 anos, porteiro e zelador do Edifício Andrea. Ele aparece correndo em um vídeo do momento do desabamento. Está internado no IJF;
7)  João Ycaro Coelho de Menezes, 35 anos, foi resgatado às 15h de terça-feira (15). Ele é sobrinho da idosa Antônia Peixoto Coelho, 72 anos, também resgatada com vida. Ele é engenheiro de computação, teve escoriações no momento do desabamento e foi encaminhado para o Frotinha de Messejana. Ficou em observação, fez exames e teve alta nesta quarta (16).

Share:

MOB TELECOM O DOM DE CONECTAR

Ótica San Vallentin

RC CAFETERIA

RC CAFETERIA

RC FLORES

RC FLORES

RC ÓTICA

RC ÓTICA

Caninana - Então Leva Eu (Clipe Oficial)

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Escreva-se no nosso Site

Curta nossa Página do Facebook

As Mais Lidas do Site

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net