AMADA: " As mãos que ajudam são mais sagradas que os lábios que rezam" ~ Quixabeira do Assaré

AMADA: " As mãos que ajudam são mais sagradas que os lábios que rezam"


"As mãos que ajudam são mais sagradas que os lábios que rezam”. 
Branca e Isadora
 

       É motivada por esta frase de Madre Tereza de Calcutá, que uma Associação Assareense,AMADA – Associação  Mãos Dadas Por Amor, exerce a nobre tarefa de ajudar crianças, adolescentes e adultos portadores de necessidades especiais.

       Surgida a partir do sonho de Branca Leite, Mãe de Isadora, portadora de necessidade especial, e já falecida, em maio de 2016 teve início as atividades da AMADA, após um pequeno grupo de 6 pessoas acatarem e decidirem tornar realidade o sonho de Branca. Hoje, a Associação é referência em filantropia na cidade de Assaré e circunvizinhança, onde atende rotineiramente a 32 pessoas cadastradas, além de ajudas esporádicas prestadas a quem busca auxílio junto à associação.

       Atualmente contando com 21 sócios atuantes e 27 contribuintes, a AMADA fornece apoio a seus pacientes de diversas formas, seja reformando o espaço onde eles vivem, fornecendo itens como cadeira de rodas, colchões, fraldas, remédios, ajuda financeira em exames e consultas, etc.. e também apoio espiritual e psicológico a todos que são assistidos pela instituição.

       O Blog do Wal Agostinho conversou com Wilcassy Garcia, tesoureira da associação, que gentilmente nos forneceu a entrevista a seguir. Confira:
Wilcassy Garcia - Tesoureira da AMADA

Como teve início a AMADA?

Wilcassy Garcia AMADA foi fundada em 17 de maio de 2016, a partir de um sonho de Branca Leite, que convidou a princípio um pequeno grupo de 6 pessoas que abraçaram a causa de imediato.
Quantas pessoas já foram beneficiadas até o momento?
W.G: Temos atualmente 32 pessoas cadastradas, onde prestamos atendimento contínuo, ajudando com fraldas, remédios, alimentos, material de higiene pessoal, etc. Porém ajudamos a inúmeras pessoas que necessitam e procuram apoio na AMADA. A demanda é grande, já conseguimos ajudar bastante gente.


AMADA foi criada por algum motivo em específico?
W.G: O motivo da criação daAMADA na verdade foi  a partir do sonho que Branca tinha, motivada por ter uma filha com necessidades especiais, Isadora. A princípio pensamos em uma ajuda geral aos doentes, acamados, necessitados em geral. Porém quando fomos para a parte burocrática, pra criar estatuto, vimos que  teríamos que delimitar, especificar. Então especificamos  crianças, adultos e adolescentes com deficiências físicas, mentais, neurológicas e motoras, pois no papel teria que ser assim.  Na verdade nosso foco principal é esse público e suas famílias, porém como a demanda é crescente e somos  vistos como um órgão que ajuda, então somos procurados por pessoas que estão doentes, sofrem acidentes.. e apesar das   dificuldades financeiras, procuramos ajudar de alguma forma por mais que seja apenas  uma vez, só naquele momento.. mas  sempre tentamos atender aos pedidos, de alguma forma tentamos ajudar, com o mínimo, com o máximo, mas  tentamos.

A sociedade civil assareense contribue a contento com a associação?
W.G: Temos a ajuda e o apoio  da sociedade civil,  mas estamos sempre em busca de mais e sabemos que esse apoio poderia ser maior. Temos sócios fixos que podem contribuir a partir de R$ 5,00 mensais e com esse dinheiro  vamos fazendo as ajudas mensais de fraldas, alimentos aos pacientes cadastrados. Vez em quando estamos  pedindo aos empresários, pois eles têm mais condições financeiras, fazemos bazares, contamos com ajuda das lojistas que fazem doações de roupas, calçados.. sempre temos essas ajudas não muito grandes mas constantes. além dos sócios pagantes temos também  os sócios voluntários, que no caso somos nós, contamos hoje com 21 membros realizando o trabalho voluntário de visitação, apoio espiritual, apoio material, fazemos visitas levando a palavra de Deus, levando conforto.. e levando também os bens materiais que eles necessitam de acordo com cada particularidade. Alguns necessitam de alimentos, outros de remédios, e assim vamos ajudando  com o que podemos, tudo através de doações, pois os recursos da associação são todos captados através de doações.
AMADA enfrenta dificuldades para dar continuidade a suas ações?
W.G: As dificuldades são inúmeras e de todas as formas: financeiras, emocionais, psicológicas..  se formos nos deixar abater por elas, paramos o trabalho. Financeiramente temos muitas dificuldades, mas venceremos pois temos força de vontade, apesar de nos depararmos com cada situação de você não acreditar. E existe aquela situação do ser humano viver de forma miserável e, apesar de vivermos numa cidade pequena,  não ser visto, não ser ajudado, não ser descoberto, digamos assim. É um trabalho bem árduo mas muito prazeroso, fazemos com muito amor e acho que temos ajudado o máximo que  podemos dentro das nossas limitações. Embora tenhamos enfrentado algumas adversidades, o grupo foi formado por pessoas que conseguiram essa credibilidade, pessoas que realmente estão no trabalho voluntário sem nenhum outro interesse, e a associação é sem fins lucrativos, não remunera ninguém, então quem está nela está por amor ao próximo. Graças a Deus hoje já possuímos uma sede, onde armazenamos os alimentos arrecadados, as fraldas, as peças do bazar.. e abrimos duas vezes na semana, pela manhã, onde as pessoas poderão estar passando pra deixar alguma doação, ver alguma peça do nosso bazar..
Qual caso mais marcante a associação já atendeu?
W.G: São vários casos e cada um tem sua particularidade, então é difícil falar de um só caso marcante. Mas os que mais nos marcam são aqueles em que além da pessoa já portar alguma deficiência, e isso acarreta bastante sofrimento,  ainda sofrer maus tratos.


Quais os projetos da associação?
W.G: O maior projeto da associação é o projeto humano: trabalhar a qualidade de vida. Nosso foco é ajudar com cadeiras de rodas, com camas, com fraldas, alimentação específica.. O nosso projeto é sobretudo humano, sendo a ajuda imediata a prioridade. Dentro desse projeto de qualidade de vida já reformamos quartos de pacientes, construímos rampas de acesso em suas residências..
A associação conta com a ajuda de outros profissionais?
W.G: Temos profissionais que prestam suporte voluntariamente. Temos fisioterapeutas que vão semanalmente fazer fisioterapia em pacientes, temos dentistas que vão atender a domicilio, médicos que atendem nossos pacientes e não cobram a consulta, advogados que nos auxiliam, assistentes sociais.... temos bastante ajuda e quando recorremos a esses profissionais sempre recebemos esse retorno. Assim vamos levando a associação da melhor forma possível, com a ajuda de um e de outro.


Quais ações são desenvolvidas para captação de recursos?
W.G: Desenvolvemos rotineiramente bazares de roupas e calçados novos e usados, pois temos parcerias com lojas e pessoas físicas  que nos fazem doações. Contamos por um tempo com arrecadação de ações judiciais, onde as indenizações eram destinadas á AMADA. Também contamos com a contribuição mensal dos sócios que fazem parte da associação além de outras doações de pessoas que se sensibilizam com a causa. Já promovemos uma festa beneficente, bingos, rifas..
Qual mensagem à sociedade aAMADA deixaria?
W.G: A mensagem que queremos deixar à população assareense e em geral, é que é de suma importância que nos sensibilizemos com a causa dessas pessoas. Temos uma demanda enorme de necessidades que nem chegamos a imaginar, somente quando vemos com os nossos próprios olhos é que sentimos na pele. Que possamos voltar nossos olhos e nosso coração pra essas pessoas que estão mais necessitadas que nós, pois o pouco com Deus é muito. Que possamos doar um pouco ou do nosso tempo, ou do nosso dinheiro, se pudermos doar. Costumamos usar uma frase de Madre Tereza de Calcutá que diz: “ As mãos que ajudam são mais sagradas que os lábios que rezam”.

Para aqueles que desejem conhecer o trabalho da AMADA, convido-lhes a participarem, a nos acompanharem nas visitas e caso sintam-se tocados, a serem membros voluntários conosco. Quem quiser fazer doações, temos uma conta disponível e qualquer quantia é bem-vinda e de grande utilidade. Que todos possam sentir-se tocados e possam ajudar sempre que puder, o máximo que puder. 
Silvana Gomes - Presidente da AMADA
Isadora e Branca
Membros da AMADA
Vanusa Alcântara - Vice-presidente da AMADA
Isadora


AMADA – Associação Mãos Dadas Por Amor.
Presidente: Silvana Gomes
Vice-presidente: Vanusa Alcântara
Endereço: Rua Tenente Moacir Freire nº 11. Centro. Assaré-Ce.
Ag: 1020-0
C/C: 19110-8
Banco do Brasil.
Por: Wal Agostinho
Fotos: Redes Sociais
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MENSAGEM DE NATAL E ANO NOVO

Agora que o ano está se despedindo, vamos esquecer o que não deu certo, perdoar a nós mesmos o que ficou por fazer e dizer, e todas as promessas que não foram cumpridas. Vamos dizer adeus ano velho, feliz ano novo!

O meu desejo é que todos possam entrar no ano novo com alegria e esperança no coração, sem arrependimentos, sem qualquer sentimento negativo. Um novo ano vai começar, e é tempo de renovar, recomeçar, de tentar novamente.

O que ficou por fazer, pode agora ser feito. O que ficou por sonhar, deve agora ser sonhado. Vamos fazer deste ano o melhor das nossas vidas, pois apenas depende de nós e a vida é o conjunto das nossas escolhas.

Feliz Ano Novo!

MOB TELECOM O DOM DE CONECTAR

Ótica San Vallentin

RC CAFETERIA

RC CAFETERIA

RC FLORES

RC FLORES

RC ÓTICA

RC ÓTICA

Caninana - Então Leva Eu (Clipe Oficial)

Redes Socias

Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Players da Rádio Quixabeira FM

Escreva-se no nosso Site

Curta nossa Página do Facebook

As Mais Lidas do Site

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DO SITE

Ouça no Rádios Net